segunda-feira, 9 de junho de 2008

O Canto do Cisne do XP e outros assuntos

Informações recentes dão conta de que o bom e velho XP, cuja distribuição a Microsoft pretendia descontinuar no próximo dia 30, deverá ser disponibilizado até 2010, até porque as configurações da maioria dos notebooks e PCs de baixo custo são insuficientes para rodar o Vista. Entretanto, o sistema será entregue apenas em OEM - ou seja, para ser pré-instalado pelos fabricantes de computadores.
Aqui entre nós, isso não chega a surpreender, já que a "morte" do XP implicaria o aquecimento das distribuições Linux (o Eee Box, como o Eee PC, terá versões com Linux e Windows), e é óbvio que a Microsoft não quer perder espaço para o pingüim. Entretanto, esse quadro pode mudar no curto prazo, já que a tendência é o hardware das máquinas de entrada de linha evoluir - ou mesmo o Windows 7 (já em desenvolvimento) ter uma versão destinada a máquinas de configurações menos robustas.
Seja como for, isso talvez não baste para deter o avanço do Linux nos ultraportáteis baratos. Atualmente, com um vasto leque de aplicativos sendo disponibilizados na web (ou "na nuvem", como alguns preferem dizer), o sistema operacional está perdendo importância. Quando a finalidade da máquina se limita a aplicações simples (como navegação na Web, correio eletrônico, mensagens instantâneas e criação de textos e planilhas), os fabricantes podem economizar o preço da licença do Windows e adotar o Linux.
Falando em "nuvem", os spammers estão utilizando uma nova modalidade de ataque via serviços gratuitos online, como o Google Docs, o Google Calendar e o Windows SkyDrive. Eles criam contas nesses serviços e passam a enviar mensagens em massa para outros usuários - por serem enviadas dentro do próprio serviço, essa mensagens não são filtradas ou sofrem menor vigilância. O conteúdo dessas mensagens procura induzir o destinatário a cliar num link, ou coisa que o valha, para abrir o anúncio que os spammer deseja veicular. Barbas de molho, pessoal.
Em tempo: Amanhã é dia de "Patch Twesday", e a Microsoft deve liberar sete atualizações de segurança (três críticas, três importantes e uma moderada). Além disso, a empresa deve também lançar um "kill bit" para desabilitar um programa de terceiros ("kill bit" é o termo usado quando a Microsoft desabilita um controle ActiveX para neutralizar um bug).
Não deixe de rodar seu Windows Update.
Postar um comentário