segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Compras de final de ano

Comodidade, facilidade e popularização da banda larga são alguns fatores que devem aquecer o comércio eletrônico neste final de ano, quando se espera um aumento de 45% nas vendas on-line em relação ao Natal passado. Mas nem tudo são flores nesse jardim: além da cybercriminalidade (que campeia mais solta do que nunca), o internauta pode ser facilmente "embrulhado" junto com o presente. Então, para prevenir problemas, atente para algumas sugestões:

1- Compras on-line devem ser feitas a partir de seu PC de sua casa ou trabalho; evite máquinas de "Lan Houses" ou "Cyber Cafés" e jamais clique em links que vêm em spams (mensagens de e-mail não solicitadas) - eles podem redicioná-lo para sites falsos, cujo objetivo é coletar seus dados financeiros.

2- Mantenha seu sistema e programas atualizados (vulnerabilidades em software são um prato cheio para os crackers) e procure
usar a versão mais recente do IE (ou do Firefox, conforme sua preferência), que oferece proteção aprimorada contra o phishing. Adicionalmente, instale barras anti-phishing no navegador; elas ajudarão a verificar, por exemplo, se o "site do seu Banco" (brasileiro) está hospedado em um outro país (alerta vermelho!).

3 - Faça compras apenas em lojas on-line confiáveis (sites como http://www.buscape.com.br/ e http://www.bondfaro.com.br/, por exemplo, têm um processo de filiação sujeito a aprovação, selos de empresa reconhecida e opiniões e avaliações dos consumidores). Redobre os cuidados com itens muito populares (MP3 players, celulares, pen-drives, etc.) e desconfie de sites que oferecem muitos produtos difíceis de encontrar ou com preços muito baixos. Assegure-se de que a loja ofereça comunicação segura entre seu computador e o servidor - o uso do protocolo de comunicação segura (SSL ou TLS) pode ser identificado pelo URL iniciado por https:// e pelo cadeado ativado; clique no cadeado e veja se a informação do certificado corresponde ao endereço exibido pelo navegador.

4 - Usar cartões de crédito em compras on-line é tão (in)seguro quanto fazê-lo no "mundo real": sempre existe a possibilidade de fraudes durante a compra ou de problemas na guarda de seus dados pessoais. Reserve um cartão específico para compras on-line, mantenha o limite dentro do estritamente necessário (para minimizar eventuais prejuízos) e, se possível, faça um seguro contra fraudes. Se desconfiar de um site, cancele a transação ou, na melhor das hipótese, pague o produto via boleto bancário ou SEDEX a cobrar.

5- As entregas são feitas geralmente por empresas que permitem acompanhar a entrega do produto
mediante um código fornecido pelo vendedor, ao final da transação. Não apague os registros de sua compra, especialmente as mensagens de confirmação de compra e entrega.

Mais informações sobre este assunto podem ser encontradas na "Cartilha do E-Consumidor", publicada pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, disponível em http://www.camara-e.net/e-consumidor/.

A propósito: A Pro Teste - revista publicada pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor - analisou 34 lojas de comércio eletrônico e reprovou 22, com base em aspectos como informações divulgadas nos sites, condições de pagamento, prazos de entrega e reembolso. Das lojas pesquisadas, apenas as Americanas.com, Fastshop e Tok&Stock obtiveram qualificação máxima (caso você não seja assinante dessa publicação, confira o teste completo em www.proteste.org.br/private/45/454961_Attach.pdf).

Boa semana a todos.
Postar um comentário