quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

São as águas de março fechando o verão...

Todo verão é a mesma história: tempestades com relâmpagos, comuns nesta época do ano, danificam milhares de aparelhos elétricos e eletroeletrônicos. O Brasil é campeão nesse quesito, especialmente no período que vai de dezembro a março, porque a ausência de aterramento nos imóveis faz com que a descarga resultante da queda dos raios acabe se dissipando pelo cabeamento da rede elétrica, pela fiação telefônica e até pelo cabo da antena da TV (consulte outras postagens aqui no Blog sobre esse assunto).
Temporais podem provocar a queima de modems, placas, aparelhos de fax, televisores, monitores de vídeo, refrigeradores e outros equipamentos - quanto mais circuitos eletrônicos o aparelho tiver, maior será o risco de ele ser danificado; um computador ou uma TV, por exemplo, são mais suscetíveis do que um refrigerador ou uma lavadora de roupas.
Então, para prevenir aborrecimentos, desligue todos os aparelhos (inclusive das tomadas) diante do prenúncio de um temporal com relâmpados - e no caso de faltar força, só volte a ligá-los depois que o fornecimento estiver estabilizado.
Usar um filtro de linha ajuda, mas o melhor é optar por um estabilizador - que além de contar com um filtro dedicado, também ajusta a tensão da energia para um nível próximo do ideal, sendo capaz de proteger os equipamentos de sobrecargas, sub e sobretensões e surtos de energia. Antes de comprar um estabilizador, verifique se o modelo atende à norma NBR 14373:2006, estabelecida pelo Inmetro, que começou a valer no início deste ano. Ela determina que esses produtos ofereçam alguns recursos até então opcionais, tais como a inclusão de filtros de linha; protetores contra surtos de tensão; desligamento automático da saída do estabilizador (quando a tensão estiver fora das condições de operação); proteção térmica adicional contra sobrecarga, aumento da faixa de tensão de entrada (45% em redes 110 v, 115 v, 120 v e 127 v e 40% em 220 v) e sensor de potência (que desliga o estabilizador no caso de os equipamentos superarem sua capacidade de proteção).
Vale lembrar que o no-break é uma solução mais completa, já que conta com baterias internas e permite ao usuário salvar seus arquivos, encerrar os programas e desligar corretamente o computador durante um apagão.
Boa sorte.
Postar um comentário