segunda-feira, 26 de maio de 2008

Mensagens musicadas

Há tempos que o correio eletrônico deixou de ser um simples instrumento de comunicação por texto e passou a permitir o acréscimo de anexos, imagens, figuras, emoticons, clipes de vídeo, sons e outros que tais - inclusive links maliciosos que remetem a sites perigosos, mas isso já é outra história. Todavia, muita gente ainda não sabe usar adequadamente o e-mail: é impressionante o número de pessoas que despreza a cópia oculta, por exemplo, e expõe desnecessariamente a identidade dos destinatários de mensagens enviadas simultaneamente para múltiplos endereços eletrônicos, sem mencionar aqueles que entopem as caixas postais alheias com e-mails pesados (cujos anexos quase sempre não têm o menor interesse para quem recebe) ou que sacrifica os pobres internautas que ainda utilizam conexão discada com downloads intermináveis do mais puro lixo virtual. Mas isso também é outra história.
O mote desta postagem remete aos e-mails musicados, ou seja, mensagens que, ao serem abertas, tocam uma musiquinha de fundo (embora seja visto por muitos como simples frescura, esse recurso pode ter lá sua utilidade).
Para enviar um "e-mail musical" pelo Outlook Express, não basta anexar o arquivo sonoro à mensagem, visto que, nesse caso, a música só será ouvida pelo destinatário se e quando ele clicar sobre o anexo. Para enviar uma "música de fundo", abra o OE e clique em Criar E-mail, para abrir uma nova mensagem. Na janelinha que irá se abrir, clique em Formatar, selecione Plano de Fundo > Som, e na caixa de diálogo correspondente, clique no botão Procurar e selecione o arquivo de som desejado. Defina também como a música deverá ser reproduzida (uma única vez ou de forma contínua) e, depois, proceda normalmente com a mensagem.
Note que a reprodução sonora vai depender do programa cliente utilizado pelo destinatário (ou do serviço de webmail, se for o caso). Lembre-se também de que arquivos no formato MP3, embora sejam compactados, são muito pesados (algo em torno de 1 MB para cada minuto de música), ao passo que os arquivos MID, bem menores, são mais adequados para o propósito em tela (uma música inteira no formato MID não costuma ultrapassar 10 KB). Para encontrar um vasto leque de opções de músicas nesse formato, visite http://www.mididb.com/.
Uma boa semana a todos.
Postar um comentário