terça-feira, 13 de setembro de 2011

Patch Tuesday e Atualizações Automáticas

Hoje é dia de PATCH TUESDAY – “pacote” de atualizações e correções que a Microsoft disponibiliza para seus produtos na segunda terça-feira feira de cada mês (geralmente no finalzinho da tarde).
Softwares atuais – notadamente os sistemas operacionais – são monstruosas obras de engenharia computacional compostas por milhões de linhas de código, e por serem escritos por pessoas (seres sabidamente falíveis), a ocorrência de Bugs (erros) é mais do que natural – até algum tempo atrás, considerava-se “normal” um erro para cada mil linhas de código.

Observação: "Bug" significa "inseto", em inglês. Quando os enormes mainframes de antigamente entravam em funcionamento, as mariposas, atraídas pelo calor, provocavam curtos-circuitos e queimavam as válvulas, razão pela qual o termo passou a designar defeitos, tanto de hardware como de software. Aliás, circuitos de placas-mãe e de expansão destruídos por formigas (que buscam abrigo e calor no interior do gabinete) não são exatamente incomuns, mesmo nos dias atuais.

Embora os programas sejam testados exaustivamente antes de seu lançamento comercial (para isso servem as versão alfa e beta), alguns problemas só vêm à tona mais adiante, quando então são corrigidos mediante patches (remendos) ou com o lançamento de novas versões. Ainda que nem todo Bug represente necessariamente uma falha de segurança, a maioria das brechas advém de erros no código dos programas, sendo importante, portanto, manter o sistema e os aplicativos sempre atualizados.
Para facilitar a vida dos usuários, o Windows integra um recurso (Atualizações Automáticas) que você pode acessar dando um clique direito em Meu Computador, selecionando Propriedades e clicando na guia respectiva. Feito isso, é só escolher uma das quatro opções:

• No modo “Automático” (recomendado), o Windows localiza, descarrega e instala as atualizações em segundo plano; você não é notificado e nem interrompido em seu trabalho
• Com a opção “Baixar atualizações, mas eu decidirei quando instalá-las”, o download é feito automaticamente e, o ícone do Windows Update que aparece na área de notificação irá convidá-lo a completar o processo.
• “Notificar-me de atualizações, mas não baixá-las ou instalá-las automaticamente” faz com que o Windows se limite a verificar e informar a existência de atualizações (nesse caso, quando o ícone do Windows Update aparecer na área de notificação, você precisará comandar manualmente o download e a instalação).
• Escolhendo “Desativar Atualizações Automáticas”, você precisará rodar o Windows Update regularmente para evitar que seu sistema fique vulnerável.

Note que as atualizações automáticas envolvem apenas correções críticas para o Windows e demais produtos Microsoft (suíte Office, por exemplo); para obter soluções opcionais, na página do Windows Update, clique em “Personalizadas”; para atualizar softwares de terceiros, localize a opção correspondente no menu Ferramentas ou Ajuda (caso ela não exista, se você não quiser visitar o website de cada fabricante, recorra ao excelente serviço online oferecido pela Secunia).
Vale lembrar também que determinadas atualizações só surtem efeito após a reinicialização do sistema, o que é um aborrecimento quando estamos fazendo alguma coisa importante que não desejamos interromper, ou quando temos diversos programas em execução e uma porção de janelas abertas. Para minimizar esse inconveniente, uma boa idéia é instalar o freeware CACHE MY WORK , que restaura tudo do jeitinho que estava antes da reinicialização.
Um ótimo dia a todos e até mais ler.
Postar um comentário