segunda-feira, 7 de abril de 2014

SOBREVIDA PARA O WINDOWS 7 - SERÁ?

PESSOAS DE SUCESSO NÃO NASCEM SUPERIORES,  APENAS EXPLORAM SEUS PONTOS FORTES E ADMINISTRAM SEUS PONTOS FRACOS MELHOR DO QUE A MAIORIA.

Depois de gastar um bom tempo preparando uma matéria sobre o tema em pauta, de retrabalhar uma imagem do Penadinho saindo da tumba com o logo do Seven (imperdível) e de cotejar informações de diversas fontes sobre o avanço do Eight – cuja participação no mercado mundial de sistemas operacionais para PCs mal chega aos 8%, enquanto seu predecessor mantém 52% e o XP continua com invejáveis 17,5% –, tive a grata satisfação de ver que, da postagem, só havia sobrado o título. E como não há tempo hábil (nem paciência) para recomeçar do zero, segue apenas o que eu consegui guardar "de memória":
  • Devido ao retumbante fiasco do Windows Vista, o XP acabou se tornando a mais longeva edição do Windows, mas como a fila precisa andar (e a Microsoft precisa vendar seus produtos) ele será aposentado compulsoriamente amanhã, após 13 anos de bons serviços prestados.
  • O Seven já tem seu futuro “escrito nas estrelas”: o suporte base vai até janeiro de 2015 – quando a empresa de Redmond deixará de fornecer atualizações críticas e de segurança, além de hotfixes para problemas de relevância menor. Já o suporte estendido expira em janeiro de 2020, e aí cessará qualquer forma de suporte; quem quiser continuar usando o sistema daí por diante terá de fazê-lo por sua conta e risco.
  • O sucesso do Windows 8 ficou bem abaixo daquilo que a Microsoft esperava. Além de não incrementar a participação da empresa no âmbito dos smartphones e tablets, o novo sistema conseguiu desagradar os usuários de desktops e notebooks (razão pela qual a empresa lançou a toque de caixa o Eight.1 e, em seguida, seu Service Pack 1.
  • Enfim, o Windows 9 deve ser lançado comercialmente entre o final deste ano e o início do próximo, mas existem indícios de que a Microsoft – que não é boba nem nada – deve procrastinar a vida útil do Seven, ainda que sem muito alvoroço, permitindo, quem sabe, que esse excelente sistema operacional volte a ser uma opção comercial por pelo menos mais uns dois ou três anos.
Observação: O término do suporte estendido poderá tornar os usuários do XP alvos fáceis para os cibercriminosos de plantão, e embora recomende a todos que se apressem em migrar para uma versão mais recente do sistema (preferencialmente a Eight), a Microsoft oferecerá aos "retardatários" a possibilidade de contratar suporte estendido por mais um ano, tempo considerado suficiente para completar o processo de migração (para saber mais, clique aqui). 

Tinha mais, pessoal, mas o vento levou. Vamos encerrar por aqui e conferir e aguardar o andar da carruagem.
Abraços e até amanhã.                                                                                                                                
Postar um comentário