quarta-feira, 20 de setembro de 2006

Mais vale acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão...

Por trás de muitas das comodidades da vida moderna está a energia elétrica: de um trivial banho quente ao último capítulo da novela preferida, tudo passa pelos fios da tomada. Mas quem usa um computador está sujeito a um quinhão maior de dissabores, devido às oscilações indesejáveis ou mesmo às "quedas" da rede elétrica, durante a execução dos trabalhos (não é só a falta de energia que pode infligir esses aborrecimentos: a má qualidade no fornecimento também é responsável por reinicializações aleatórias, falhas e outras intercorrências que tais).

As conseqüências de incidentes dessa natureza são imprevisíveis, mas quase sempre aborrecidas - para se dizer o mínimo. Você tanto pode perder "apenas" aquele trabalho que vinha elaborando há semanas quanto, em casos extremos, o próprio disco rígido - dispositivo eletromecânico particularmente sensível a esse tipo de problema, que (para mal dos pecados) armazena todos os arquivos de dados e de programas do seu computador.

Em vista disso, já dedicamos algumas linhas (na postagem anterior) à importância de um aterramento responsável da instalação elétrica de casa ou do escritório, bem como do uso de tomadas de três pontos. Na seqüência, veremos outras precauções básicas destinadas a minimizar esse tipo de problema. Afinal, como se costuma dizer, mais vale acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão (literalmente).

Postar um comentário