quarta-feira, 18 de outubro de 2006

Desempenho e Manutenção - Segunda parte

Retomando agora o assunto em pauta, vamos complementar as informações apresentadas na postagem inicial e aproveitar o embalo para satisfazer a curiosidade de alguns visitantes sobre questões inerentes aos aspectos abordados.
Inicialmente, temos que uma faxina em regra no disco vai bem além de simplesmente executar a ferramenta "Limpeza do disco..." - recurso bastante limitado, cuja utilização a gente recomendou no post retrocitado. Quem realmente quiser fazer um trabalho completo (e com isso obter resultados mais significativos) deve começar excluindo tudo que for inútil ou dispensável: sabe aquelas toneladas de MP3 e fotos que você já gravou em CD; aquele filme que baixou, gravou e até já assistiu no Player da sala; aquela profusão de games e programinhas "inutilitários" que você instalou do CD que veio numa revista - ou que baixou pela internet simplesmente porque eram freewares (gratuitos)? Vassoura neles!
Mas é bom tomar cuidado. Se a instalação de softwares é um procedimento simples, até porque a maioria dos programas atuais já conta com um instalador e a coisa toda transcorre de maneira quase automática (basta você inserir a mídia no drive e dar uns poucos clique com o mouse), a remoção de programas é uma história bem diferente. Arquivos comuns podem ser simplesmente apagados, mas aplicativos devem ser removidos pelo desinstalador apropriado ou via "Adicionar ou Remover programas", no Painel de Controle.

A propósito, se você tentar desinstalar um software e o desinstalador se recusar a funcionar, é provável que alguns arquivos associados ao programa estejam corrompidos - ou já tenham sido removidos. Nesse caso, a dica é reinstalar o programa nos moldes originais e, em seguida, comandar novamente a sua desinstalação.
Depois de desinstalar os programas desnecessários e remover toda aquela lixaria a que já nos referimos, reinicie o computador e faça uma busca manual à cata de prováveis resíduos - veja se alguma pasta referente ao aplicativo removido continua figurando em C:\Arquivos de Programas (ou utilize o comando Pesquisar, no Menu Iniciar, e comande a busca por aí). Mande tudo isso para a lixeira.
Arquivos temporários, temporários de internet, cookies, controles Active X e outras tranqueiras assemelhadas também devem ser eliminados regularmente, porque ocupam espaço desnecessário e não têm utilidade alguma - se e quando o sistema precisar deles, ele voltará a criá-los ou descarregá-los.

Abra o Internet Explorer, clique no menu Ferramentas, escolha Opções de Internet e, na aba Geral, clique em Excluir Cookies, Excluir Arquivos (marque a caixa Excluir todo o Conteúdo Offline) e em Limpar Histórico.
Aproveite para apagar outros arquivos desnecessários - geralmente aqueles com extensões TMP, OLD, BAK, CHK, por exemplo, ou que comecem por til (~), interrogação (?) ou cifrão ($) podem ser eliminados sem qualquer problema.
Por garantia, abra a pasta Meu Computador, expanda a unidade de sistema e a pasta Windows. Feito isso, localize (e esvazie) as pastas Temp e Prefetch. Depois, vá até C:\Documents and Settings\nome do usuário\Configurações Locais e apague o conteúdo das pastas Temp, Histórico e Temporary Internet Files.

Se quiser fazer uma faxina ainda mais abrangente nos arquivos temporários, clique em Iniciar, Executar e digite "%TEMP%" (sem as aspas). Na pasta que se abre em seguida, selecione e delete todo o conteúdo, lembrando que alguns arquivos podem se recusar a ir embora, porque estão sendo utilizados pelo sistema operacional ou por algum outro programa. Nesse caso, deixe-os lá - talvez você só consiga removê-los reiniciando o computador no Modo de Segurança, mas eu acho melhor você não ir com muita sede ao pote. Aliás, sempre que você se sentir inseguro em relação à remoção de arquivos, mantenha-os na lixeira (ou num dispositivo de memória removível) até ter certeza de que nenhum deles irá lhe fazer falta, e só então apague-os definitivamente.
Cumpridas essas etapas, volte até a pasta Meu Computador, torne a clicar com o botão direito do mouse na sua unidade de sistema (geralmente C:), escolha Propriedades, clique na aba Geral e execute novamente o comando Limpeza do disco... OK e aguarde a conclusão da faxina.
Voltaremos amanhã - ou a qualquer momento, em edição extraordinária - para detalhar a história da restauração do sistema e dos arquivos duplicados (atendendo aos pedidos de alguns visitantes) e comentar os demais procedimentos que visam aprimorar o desempenho do seu computador.
Até lá.

P.S. Se você tiver alguma dúvida ou se quiser obter esclarecimentos adicionais sobre o assunto em questão, deixe seu comentário.
Postar um comentário