quinta-feira, 7 de dezembro de 2006

Messenger via Web.20

Para quem não concebe a ideia de usar o PC sem abrir o MSN Messenger (ou outro programa similar) para poder papear com seus contatos enquanto dá andamento a outras tarefas, é bom saber que, segundo algumas pesquisas, esse hábito vem sendo visto com maus olhos em escolas e ambientes corporativos, na medida em que pode degradar a produtividade de alunos e funcionários. Imagine então que, um belo dia, você chega ao trabalho e não acha mais o ícone ou o atalho para o MSN no PC...
Inconcebível? Talvez, mas não custa estar preparado para essa eventualidade. Desde o ano passado que um novo conceito vem se apresentando como alternativa ao armazenamento de programas no disco rígido do computador dos usuários. Uma nova geração de softwares baseados na internet oferece a possibilidade de se usar utilitários sem que seja preciso instalá-los no computador – os programas ficam baseados nos servidores Web, e são acessados on-line pelos interessados.
O termo Web 2.0 remete a uma maneira inovadora de enxergar a internet, onde a grande rede serve como um meio para você publicar, organizar e acessar conteúdo de maneira mais fácil ou, outras palavras, mesclando sua Área de Trabalho com a Web – desde que disponha de uma conexão em banda larga responsável, evidentemente. Até mesmo sistemas operacionais podem ser acessados on-line, mas esse não é o ponto em questão...
Talvez seu chefe não saiba (e se você não contar para ele, eu também não conto) que a Web 2.0 trouxe para a internet, além de editores de textos e planilhas, softwares de mensagens instantâneas como o Meebo (http://www.meebo.com/), que congrega alguns dos mais populares comunicadores da internet – dentre os quais o MSN Messenger, o ICQ, o Google Talk e o Yahoo! Messenger – e pode ser usado a partir de uma janela da web.
O cadastro é feito individualmente, para permitir futuras atualizações. Ao se autenticar, sua lista de contatos aparece na lateral esquerda, e as mensagens trocadas com seus contatos são exibidas em janelinhas individuais, mas de uma forma mais discreta do que nos comunicadores tradicionais. A coisa é um tanto espartana; não há sofisticações (até certo ponto dispensáveis) como temas diferentes, emoticons especiais e outros requintes multimídia, mas é preciso levar em conta que o serviço ainda está em fase “alfa”.
Seja lá como for, você poderá continuar papeando tranquilamente durante o expediente, o que, convenhamos, já quebra seu galho e valida esta dica.
Abraços a todos e até amanhã.
Postar um comentário