quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Seguro morreu de velho...

Sistemas e programas estão longe de ser perfeitos, como também não é perfeito aquele dispositivo que fica entre a cadeira e o monitor", conhecido vulgarmente pelo nome de "usuário". Por conta disso, muitos engodos praticados por cybercriminosos utilizam a engenharia social para explorar a boa-fé, a ingenuidade, a curiosidade e/ou a ganância das vítimas.
A melhor proteção para seu PC, além do uso de ferramentas de segurança robustas, bem configuradas e devidamente atualizadas, está nos bons hábitos de navegação e na prudência ao clicar em links e abrir anexos de e-mails (o que não constitui novidade para nossos leitores habituais).
Sempre que surgem novos malwares, a Web "ferve" com mensagens supostamente enviadas pela Microsoft ou por renomadas empresas de segurança virtual, mas você nunca deve clicar nos links que as acompanham sem antes confirmar a veracidade das informações e/ou a autenticidade do remetente.
Já os adeptos do NetBanking devem tomar especial cuidado com e-mails enviados supostamente por instituições financeiras, dando conta de atualizações de programas de acesso - nunca instale coisa alguma sem antes confirmar a legitimidade do programa no website do Banco ou diretamente com o gerente ou funcionário da área de tecnologia.
Outra prática muito usada pelos crackers consiste na exploração de datas comemorativas - dia das mães, dos namorados, dos pais, festas de final de ano e congêneres - para enviar "cartões virtuais".
Desconfie de mensagens com links que supostamente remetam a piadas, fotos ou vídeos "reveladores" (geralmente de artistas, mas catástrofes e acidentes notórios também costuma ser explorados), de cobrança, de cancelamento de sua conta de e-mail, convites ou chaves eletrônicas para programas de relacionamento (como o Orkut), confirmações de pedidos de sites de comércio eletrônico, comunicados da Receita Federal, mensagens de negativação (SPC e SERASA), de cancelamento de documentos (como CPF ou título de eleitor), de links para download de players ou outros programas gratuitos, e por aí vai.
Igualmente comuns - mas nem por isso menos eficazes - são os golpes que se valem da oferta de medicamentos para melhoria do desempenho sexual ou aumento da anatomia íntima do internauta, bem como de fotos que comprovam uma pretensa traição por parte do(a) companheiro(a) - isso sem falar nos tradicionais cartões virtuais.
Como se costuma dizer, cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém. Fique esperto.
Bom dia a todos e até amanhã.
Postar um comentário