segunda-feira, 16 de outubro de 2006

Desempenho e manutenção

Convém você ter sempre em mente que tanto o seu hardware quanto o software (segmentos básicos distintos, mas interdependentes, que compõem um sistema computacional) têm sua parcela de responsabilidade no desempenho do computador.
Conforme já foi dito, uma máquina adquirida alguns anos atrás apresenta recursos inerentes ao contexto de então; como a evolução tecnológica se dá de forma extremamente rápida, o mesmo se verifica em relação à desatualização desses recursos.
Vale lembrar que um computador equilibrado oferece melhor desempenho do que uma máquina com um processador veloz, mas que não conte com a contrapartida dos demais componentes (notadamente da placa-mãe, das memórias e do HD). Afinal, uma andorinha não faz verão, como se costuma dizer, mas vamos deixar esse assunto para outra hora.
Caso você venha sentindo uma lentidão "anormal" no seu computador (entre aspas, porque o simples acréscimo de programas e a criação de novas pastas e arquivos a eles inerentes são aspectos que já contribuem para reduzir o "viço" inicial de um micro rodando apenas o sistema operacional), faça o seguinte:
Observação: O roteiro apresentado a seguir toma por base o Windows XP, embora possa ser utilizado também nas versões mais antigas do sistema, mas note que pode haver diferenças nos recursos e na localização dos comandos.

1 - Feche todos os programas, abra a pasta Meu Computador e clique com o botão direito do mouse na sua unidade de sistema (geralmente unidade C). Anote os valores numéricos ou observe atentamente a representação gráfica do espaço (livre e ocupado) no HD, para avaliar os ganhos obtidos ao final do processo.

2 - Escolha Propriedades e, em seguida, clique no botão Limpeza de Disco (vale desmarcar as caixas de verificação disponíveis nessa tela, a saber: Compactar disco... e Indexar disco...).

3 - Assegure-se de que, na próxima tela, todas as caixas de verificação estejam assinaladas. Clicando na aba Mais Opções, você poderá liberar espaço adicional simplesmente removendo os pontos de restauração do sistema que o Windows cria regularmente (faça-o apenas se seu PC estiver estável - na dúvida, limite-se à limpeza convencional).

4- Se quiser, você pode examinar detalhadamente os arquivos que a ferramenta irá apagar, mas isso não é necessário; fica a seu critério.

5 - Clique em OK nas caixas de diálogo que surgirem e aguarde a conclusão da limpeza. Ao final, torne a dar um clique direito no ícone da sua unidade de disco e compare os números ou avalie a representação gráfica do seu disco rígido.

Esta é apenas a primeira etapa; voltaremos ao assunto nas próximas postagens e daremos continuidade às rotinas de manutenção.
Um bom dia a todos.


Postar um comentário