quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Ainda a (in)segurança...

A despeito de a Web vir se tornando um ambiente cada vez mais hostil, muitos internautas ainda não se conscientizaram de quão perigoso é navegar com o sistema e programas desatualizados e sem qualquer proteção adicional.
É certo que usar softwares que “amarram” o computador e exibem janelinhas com perguntas confusas acarreta um desconforto considerável, mas é igualmente certo que os fabricantes vêm investindo em soluções de segurança capazes de realizar seu trabalho “em silêncio” e sem comprometer (muito) os recursos do sistema.
Um bom exemplo dessa nova safra são as suítes Norton 360 e Norton Internet Security, da renomada Symantec (http://www.symantec.com.br/), que custam R$169 - para o NIS, esse preço inclui dois anos de assinatura). Já para quem não quer (ou não pode) gastar com um pacote de segurança comercial, o Avast e o AVG são as opções gratuitas (para uso doméstico) mais populares, mas a despeito de suas edições mais recentes oferecerem interfaces aprimoradas, bons níveis de proteção e taxas de detecção e remoção de pragas bastante aceitáveis, existem outros softwares igualmente gratuitos e até mais eficientes - como veremos na semana que vem.
Para concluir, é importante ressaltar que nem o melhor cadeado do mundo consegue proteger a casa de quem abre a porta para estranhos sem questionar seus propósitos: a maioria dos incidentes de segurança ocorre por culpa dos próprios usuários, que ignoram atualizações importantes, abrem anexos suspeitos, navegam por sites duvidosos, fazem downloads de programas idem e não pensam duas vezes antes de clicar em links que prometem imagens de artistas nuas ou cenas inéditas de algum desastre recente. Lembre-se: a segurança não é um produto, mas um processo, e o conhecimento, aliado à prevenção, é a nossa melhor arma.
Tenham todos um ótimo dia.

EM TEMPO: O feriado de amanhã é municipal, de maneira que o blog será postado normalmente - até para fechar a semana com a tradicional piadinha e dar um alívio aos leitores menos interessados em segurança (que, se acompanharam todas as postagens desta semana, já devem estar "até os tampos" com esse assunto).
Postar um comentário