segunda-feira, 5 de agosto de 2013

WINDOWS 7 - MONITOR DE CONFIABILIDADE

O homem solteiro é um animal incompleto e o casado, um completo animal! 

Sem prejuízo do que a gente já conversou sobre mensagens de erro, panes e travamentos (para mais detalhes, acesse a sequência de posts iniciada aqui), vale lembrar que Monitor de Confiabilidade do Windows 7 mantém um registro cronológico de todas as falhas e avisos de hardware e de software havidas no computador. Para convocá-lo:

·        Clique em Painel de Controle > Central de Ações > Manutenção > Exibir histórico de confiabilidade.
·        Em “Exibir por:”, selecione Semanas para visualizar um gráfico e cinco linhas de tempo que remetem a Falhas de AplicativosFalhas do Windows, Falhas variadasAvisos Informações.
·        Dê duplo clique num item qualquer para acessar mais detalhes sobre os incidentes, divididos em Eventos críticos, Avisos e Eventos informativos.

Observação: A ferramenta avalia o sistema e lhe atribui notas de um a dez – quanto maior a nota, mais confiável o computador. Cada ocorrência recebe uma classificação, conforme sua natureza: falhas de aplicativo, por exemplo, remetem a aplicações que deixaram abruptamente de responder; falhas do Windows, a problemas no sistema operacional, e falhas Variadas, a instabilidade que não se enquadram nas demais categorias.Também são documentadas instalações, atualizações ou remoções de programas e outros avisos que o Windows ache por bem registrar.

Uma análise criteriosa das informações providas pelo Monitor de Confiabilidade pode facilmente
identificar problemas associados a aplicativos específicos, cuja desinstalação ou uma eventual restauração do sistema podem solucionar com relativa facilidade.
Recursos adicionais são disponibilizados na porção inferior da janela, mas a configuração depende das diretivas de grupo do Windows, e como o comando gpedit.msc só funciona no Seven ProfessionalEnterprise e Ultimate, usuários das versões de entrada ficam na saudade.
Diversos tutoriais publicados na Web ensinam como contornar esse problema manualmente, mas o procedimento é trabalhoso e nem sempre dá certo com versões de 64-bits. Tentei recorrer ao freeware Group Police Editor, mas tomei uma surra memorável e acabei ficando na mesma.

Tenham todos um ótimo dia.
Postar um comentário