quarta-feira, 9 de março de 2016

O WINDOWS 10 DEU PAU? VEJA COMO RESOLVER

AS MAIS LINDAS PALAVRAS SÃO DITAS NO SILÊNCIO DE UM OLHAR.

Travamentos, reinicializações aleatórias e “telas azuis da morte” eram bastante comuns no Windows 9x/ME e não raro levavam os usuários a reinstalar o sistema. Claro que elas não eram “o problema em si”, mas apenas um sintoma de que algo não ia bem com o computador. No entanto, a maioria dos usuários domésticos não tinha “know how” para identificar a real causa do mau funcionamento, e os Computer Guys (salvo raras e honrosas exceções) não viam sentido em perder horas de trabalho numa pesquisa não raro inglória, e logo chutavam o pau da barraca (se o cliente não tinha um backup dos arquivos importantes e de difícil recuperação, bem, isso era problema dele).

Observação: Para piorar, poucos conheciam o SCANREG (utilitário do DOS que exibia uma lista de backups do registro, organizadas por data e hora) ou estavam suficientemente familiarizados com o prompt de comando para se valer desse precursor da Restauração do Sistema ― que, como dito em outras oportunidades, foi inaugurada no ME e mantida em todas as edições posteriores do Windows (clique aqui para saber mais sobre esse importante recurso e ver como fazer para acessá-lo no Windows 10).

É fato que tais anomalias se tornaram cada vez menos frequentes a partir do XP, mas mesmo o Ten pode apresentar problemas. A boa notícia é que ele conta com um arsenal de ferramentas que, se usadas da maneira correta no momento adequado, podem recolocar o bonde nos trilhos em poucos minutos e, o que é melhor, sem os indesejáveis efeitos colaterais de uma reinstalação a partir do zero. Muitas dessas ferramentas são nossas velhas conhecidas, mas mesmo assim eu resolvi lhes dedicar algumas linhas nesta sequência. Então, mãos à obra:

a) Uma vasta gama de fatores pode tornar o sistema instável de uma hora para outra, e a menos que você tenha certeza de que seu antivírus pisou na bola, ou de que um driver, patch, software ou componente de hardware adicionado recentemente seja o vilão da história, a Restauração do Sistema pode fazer tudo voltar a ser como antes no Quartel de Abrantes. Para convocá-la, digite “ponto” (sem as aspas) na caixa de pesquisas da barra de tarefas, clique em Criar ponto de restauração e, na janelinha das Propriedades do Sistema, na aba Proteção do Sistema, clique em Restauração do Sistema e siga as instruções do assistente (e torça para dar certo).

Observação: Volto a salientar que a Restauração do Sistema é um recurso valioso, mas não chega a ser um remédio para todos os males. Até porque ela pode não funcionar justamente quando você mais precisa dela. Sem embargo, convém você mantê-la habilitada e bem configurada (na mesma telinha das Propriedades do Sistema, clique no botão Restauração do Sistema e faça os ajustes necessários), bem como criar novos “pontos” antes de instalar aplicativos e drivers de dispositivos, ou de rodar programas de manutenção que excluem arquivos, limpam e desfragmentam o registro ou promovem outros “ajustes invasivos” (ainda na janelinha das Propriedades do Sistema, clique em criar e siga as instruções do assistente). Como esses “pontos” ocupam um bocado de espaço, você pode apagá-los de tempos em tempos clicando em Configurar > Excluir (não que isso seja uma prioridade hoje em dia, devido ao espaço gigantesco oferecido pelos HDs), mas o melhor é gerenciá-los com o CCleaner, que permite excluir os pontos de maneira seletiva.

b) Se a instabilidade ou mau funcionamento do PC vem de longa data, é possível que já não existam pontos de restauração capazes de resolver o problema. Nesse caso, abra o menu Iniciar, acesse Configurações > Atualização e segurança > Restaurar o PC > Começar e escolha uma das opções disponíveis, a saber:

·         “Manter meus arquivos” irá reinstalar o Windows 10, remover os aplicativos, atualizações e drivers que você instalou e desfazer as reconfigurações que você implementou no sistema, mas preservará seus arquivos pessoais. Note que isso não o desobriga de criar cópias de segurança dos arquivos importantes e de difícil recuperação (mais informações nesta postagem), e que, se seu PC veio com o Ten instalado de fábrica, os aplicativos adicionados pelo fabricante da máquina serão automaticamente reinstalados.

·         “Remover tudo” irá reinstalar o Windows 10 desfazer as personalizações e reconfigurações que você implementou no sistema, remover os aplicativos e drivers que você instalou e apagar seus arquivos pessoais.  Note que, também nesse caso, os programas adicionados pelo fabricante do PC serão automaticamente reinstalados.

Observação: Use essa opção quando você for passar adiante seu computador, pois ela reformata a unidade do sistema e apaga todos os arquivos. Lembre-se, porém, de apagar manualmente os dados gravados nas demais unidades lógicas, caso você tenha particionado seu HD.

Por hoje é só, pessoal. O resto fica para os próximos capítulos.
Postar um comentário