quarta-feira, 13 de abril de 2016

PRINT SCREEN E OUTRAS SUTILEZAS DA CAPTURA DE TELA

UM HOMEM SE MOSTRA MUITO FORTE QUANDO CONFESSA A SUA FRAQUEZA.

Por que escrever manualmente o conteúdo de uma mensagem de erro ― para enviar a um amigo mais experiente ou ao suporte técnico do fabricante do PC, por exemplo ―, quando é bem mais simples e rápido pressionar a tecla PrtScr (forma abreviada de Print Screen)? Com ela, você captura um "instantâneo" da tela e o remete para a área de transferência do Windows, a partir de onde poderá colá-lo num documento do Word (para decorar um trabalho escolar, por exemplo), salvá-lo usando um editor de imagens ― como o espartano MS Paint ou o sofisticado Photoshop, dentre tantos outros ―, publicá-lo na Web, enviá-lo por email, e assim por diante.

ObservaçãoVale salientar que o recurso em questão oferece diversas aplicações práticas: ao criar os tutoriais ilustrados dos livrinhos da CGFI, por exemplo, eu o usava constantemente para capturar as telas de instalação e configuração dos programas, mas você pode se valer dele ao fazer reconfigurações importantes, capturando as telas, uma a uma, para facilitar uma eventual reversão das modificações. Lembre-se também de que é possível retrabalhar as imagens capturadas e salvá-las como arquivos .BMP, .JPEG, .GIF, .TIFF, .PNG, etc., seja com o Paint, o Photoshop ou outro editor de imagens de sua preferência.

Para colar o “instantâneo” obtido via PrtScr num documento do Word, posicione o mouse no ponto desejado, dê um clique direito e, no menu suspenso, clique na opção Colar; para editar a imagem, abra um documento no Paint, repita o procedimento retro citado para colar, faça as alterações desejadas e salve o arquivo na área de trabalho (ou noutro local qualquer) num dos formatos disponibilizados pelo aplicativo. Note que pressionar simultaneamente as teclas Alt e PrtScr limita a captura à janela em primeiro plano (ativa), ou seja, seu papel de parede, as demais janelas abertas, ícones e quaisquer outros elementos exibidos no desktop não serão incluídos na cópia.

O Print Screen funciona em qualquer edição do Windows, mas a Microsoft incorporou ao Seven um recurso mais aprimorado, conhecido como Ferramenta de Captura, que manteve presente também nas versões posteriores do sistema. Mas não faltam opções de terceiros bem mais pródigas em funções e até mais fáceis de usar, como veremos a seguir.

ObservaçãoPara utilizar a Ferramenta de Captura, digite captura no campo de buscas do menu Iniciar do Seven (ou na caixa de pesquisas da barra de ferramentas do Eight ou do Ten), clique na setinha ao lado do botão Novo, selecione Captura Retangular, desenhe com o mouse um retângulo ao redor da imagem ou elemento desejado e clicar em Salvar Captura.

Se você acha o Print Screen espartano demais e usa as limitadas versões Starter ou Home Basic do Seven, o SpeedCap pode ser a solução. O programinha é gratuito e utilizá-lo requer apenas selecionar o entorno da área que se deseja copiar, dar um clique direito sobre a duplicata exibida no navegador, selecionar Criar imagem como... e seguir as instruções na tela.

Awesome Screenshot também é uma opção bem bacana, especialmente para quem captura frequentemente elementos da Web. Tecnicamente, ele não é um aplicativo, mas sim um plug-in para o navegador ― disponível para o Chrome e o Firefox ― que permite a captura completa ou parcial da tela através de comandos simples e com total praticidade. Você pode salvar como imagem toda a área visível do site, a página inteira (inclusive com as rolagens) ou apenas alguma área específica, bem como inserir diversos elementos (flechinhas, símbolos, números, etc.) e salvar, imprimir, enviar por email, postar na Web ou mandar para a nuvem o arquivo resultante. Já se o que você deseja é imprimir o conteúdo de uma página da Web sem desperdiçar tinta e papel com imagens, links e anúncios dispensáveis, o Printliminator é sopa no mel (clique aqui para acessar em português uma resenha com as instruções).

ObservaçãoSe a origem da captura que você deseja realizar é um arquivo .PDF que não responde aos comandos copiar/colar, clique aqui para criar uma versão desbloqueada (depois é só salvá-la no HD e editá-la como quiser, a qualquer momento e sem qualquer restrição, desde que você não se esqueça de marcar a caixinha ao lado de I accept the terms and conditions).

Cumpre lembrar que a tecla PrtScr também permite capturar imagens de vídeo. A figura que ilustra esta postagem foi criada dessa maneira, ou seja, eu pressionei PrtScr enquanto o Windows Media Player exibia a amostra de vídeo Wildlife in HD (que acompanha por padrão o Windows 7). No entanto, o resultado é melhor com programinhas como o Nero ShowTime ― com ele, basta pressionar a tecla C durante a execução do vídeo e em seguida abrir o Paint ― ou outro editor de imagens qualquer ― e salvar o arquivo no formato desejado. Outra boa opção é SNAGIT, que captura até imagens de aplicativos 3D e telas do DOS, além de incluir um plug-in para o navegador e um editor que permite destacar elementos, aplicar filtros, modificar bordas e cores, inserir notas, balões de texto e muito mais. Pena que esses dois programinhas sejam gratuitos apenas para testar (30 dias).

Abraços a todos e até a próxima.
Postar um comentário