segunda-feira, 22 de agosto de 2016

WINDOWS 10 ― COMO PROTEGER PASTAS E ARQUIVOS

A LIBERDADE É MAIS IMPORTANTE DO QUE O PÃO.

Computadores estão longe de ser aparelhos baratos ― especialmente no Brasil ―, embora já tenham custado bem mais caro. Por conta disso, lá pela década de 90, quando os PCs começaram a se popularizar entre usuários de classe média, era comum a mesma máquina ser compartilhada por todos os membros da família ― solução interessante do ponto de vista econômico, mas que não só propiciava acirradas disputas entre pais, filhos e irmãos, mas também comprometia a segurança do sistema e a privacidade de cada um dos usuários.

Para atenuar esse “desconforto”, a Microsoft criou uma política de contas de usuários e senhas ― que, embora já se fizesse presente no Windows ME, tornou-se mais eficiente no XP e foi aprimorada nas edições subsequentes. Com esse recurso, os usuários cadastrados no sistema acessavam seus próprios arquivos e configurações personalizadas (plano de fundo, proteção de tela, e por aí afora), como se cada qual tivesse seu próprio computador, embora todos compartilhassem o mesmo hardware.

Felizmente, o progressivo barateamento dos PCs, a popularização dos notebooks e, mais recentemente, dos tablets e smartphones fez do “computador da família” apenas uma vaga lembrança. No entanto, nem sempre podemos evitar que outras pessoas usem nosso computador situações, mesmo que em caráter eminentemente eventual, e para manter nossos arquivos pessoais/confidenciais longe de olhos curiosos, melhor do que protege-los por senha é mantê-los ocultos (a propósito, não deixe de conferir minhas matérias sobre política de contas de usuário do Windows, criptografia, senhas, pastas protegidas e arquivos ocultos).

Confira a seguir a maneira mais simples e prática de ocultar pastas/arquivos no Windows 10 (se você ainda se mantém fiel ao velho Seven, clique aqui):

― Pressione as teclas Win+E e, na janela do Explorer, selecione os arquivos/pastas que você deseja ocultar;
― Feito isso, clique no menu Exibir e na opção Ocultar itens selecionados;
― Na telinha que se abrir em seguida, marque a opção Aplicar as alterações aos itens selecionados, subpastas e arquivos, e então clique em OK.

Observação: Se e quando você quiser tornar visíveis as pastas que ocultou, no mesmo menu Exibir que comandou a ocultação dos arquivos e pastas, marque a caixa de verificação ao lado da opção itens ocultos. Com isso, as pastas/arquivos em questão ficarão “transparentes”; selecione as que você deseja exibir e torne a clicar em Ocultar itens selecionados, que agora irá produzir o efeito inverso, ou seja, permitir a visualização dos itens que você havia escondido (certifique-se de que a opção Aplicar as alterações aos itens selecionados, subpastas e arquivos esteja marcada).

Tenha em mente que qualquer pessoa com acesso ao seu PC e conhecimento suficiente do sistema para realizar o procedimento retro citado poderá visualizar suas pastas/arquivos ocultos. Então, se houver algum item realmente confidencial, convém protegê-lo também por senha, o que pode ser feito com o freeware Lock-a-Folder. Se preferir, use o compactador/descompactador de arquivos WinRAR, que, dentre outras funções, também permite criar pastas compactadas protegidas por senha (mais detalhes neste vídeo).

Era isso, pessoal. Abraços e até a próxima.

2 comentários:

Martha disse...

Oi Fernando
Muito bom o post!!!
Eu não conhecia o Lock-a-Folder e nem sabia dessa função no WINRAR.
Aqui em casa eu sou a única a mexer no PC ; os outros têm seus tablets...o laptop tb raramente é usado. No trabalho existe essa segurança e eu uso , com certeza.
Bjs e obrigada sempre!!!!!

Fernando Melis disse...

Oi, Martha.
Eu achei oportuno compartilhar essa dica, já que o uso de senhas nem sempre é necessário ou mesmo a melhor solução. Até porque, em determinados casos, o fato de uma pasta ou arquivo estar inacessível só aumenta a curiosidade dos abelhudos de plantão. Já o mesmo não ocorre - por motivos óbvios - quando eles estão invisíveis, embora, como eu disse na postagem, um bisbilhoteiro com conhecimentos medianos pode se dar ao trabalho de procurar (e encontrar) os arquivos ocultos, razão pela qual é importante implementar barreiras mais eficazes caso o conteúdo seja realmente confidencial.
Obrigado pela presença, doutora. Beijos e até mais ler.