sexta-feira, 28 de outubro de 2016

MENSURAR É PRECISO (CONCLUSÃO)

NÃO ACREDITO EM HONESTIDADE SEM ACIDEZ, SEM DIETA E SEM ÚLCERA.

A necessidade de medir remonta aos primórdios da humanidade, e como cada lugar utilizava um sistema de medida próprio ― formado por unidades imprecisas (palmo, pé, polegada, etc.) geralmente baseadas no corpo do rei local, o desenvolvimento do comércio entre os povos exigiu a criação de um padrão universal, fundamentado em “constantes naturais”. Mais adiante, esse padrão deu origem ao SISTEMA INTERNACIONAL DE MEDIDAS, que conta com sete unidades fundamentais - metro (m), quilograma (kg), segundo (s), ampère (A) kelvin (K), mol (mol) e candela (cd). Mesmo assim, alguns países ― notadamente os de colonização inglesa ― utilizam escalas diferentes: se você prestar atenção aos filmes da TV, verá que as placas das estradas americanas indicam a distância em milhas, que o combustível é vendido em galões, que a altura das pessoas é expressa em pés e polegadas, que os termômetros registram a temperatura em graus Fahrenheit (Fº), e que perfumes e bebidas trazem o volume em onças fluidas (fl.oz).

Observação: A título de curiosidade, um corresponde a aproximadamente 0,3 m; um palmo, a 0,22 m; uma milha (mi), a 1,6 km; uma polegada, a 2,5 cm; uma onça fluida, a 29,57 ml (nos EUA) ou a 28,41ml (na Inglaterra). E para quem não se lembra do que foi ensinado nas aulas de Ciências, a fórmula para converter graus Fahrenheit em Celsius é: (ºF – 32) : 1,8 = ºC.

Atente para a tabela de conversão a seguir:

1 Byte = 8 bits;
1 Kilobyte (ou kB) = 1024 bytes;
1 Megabyte (ou MB) = 1024 kilobytes;
1 Gigabyte (ou GB) = 1024 megabytes;
1 Terabyte (ou TB) = 1024 gigabytes;
1 Petabyte (ou PB) = 1024 terabytes;
1 Exabyte (ou EB) = 1024 petabytes;
1 Zettabyte (ou ZB) = 1024 exabytes;
1 Yottabyte (ou YB) = 1024 zettabytes.


Por uma questão de conveniência ― ou apelo mercadológico ―, os fabricantes de discos rígidos convertem os bytes de seus produtos usando a notação decimal, o que lhes garante ganhos bastante significativos: embora a diferença entre 1.000 e 1024 seja de apenas 2,4%, o percentual chega a quase 10% quando a capacidade do drive alcança a casa do Terabyte, “lesando” o consumidor em aproximadamente 100 GB (99.511.627.776 bytes, para ser exato).

Devido à pressão dos fabricantes de HDs, a IEC criou em 2005 um sistema alternativo que introduz o “bi” nos prefixos que remetem a grandezas binárias, dando origem ao kibibyte (kiB = 1024 bytes), ao mebibyte (MiB), ao gibibyte (GiB), ao tebibyte (TiB), ao pebibyte (PiB), ao exbibyte (EiB), ao zebibyte (ZiB) e ao yobibyte (YiB), onde cada qual multiplica por 1024 o valor do seu predecessor (vide figura que ilustra este post). A rigor, isso apenas nos deixa com dois padrões de medida conflitantes, cada qual com seus defensores, detratores e aplicações não raro tendenciosas.

Mutatis mutandis
, o que foi explicado aqui se aplica também a grandezas como largura de bandataxas de download e de upload. Para entender melhor, quando você contrata um pacote de banda larga de “1 Mega”, por exemplo, sua largura de banda (ou velocidade de navegação) teórica é de 1 Mb/s (megabits por segundo), mas sua taxa de download (expressa em kilobits por segundo) é de 128 kB/s ― como vimos, 1 Mb equivale a 1024 bits, e como 1 byte corresponde a 8 bits, é preciso dividir 1024 por 8 (tome cuidado para não confundir o b, de bit, com o B, de byte).

Observação: O bit é usado ainda para referenciar o “tamanho das palavras” processadas pelo PC ― ou seja, da sequência de bits de tamanho fixo que a CPU e o Sistema Operacional são capazes de manipular. O Seven popularizou as versões de 64-bits do Windows, cuja principal vantagem é gerenciar uma quantidade de RAM muito superior à das versões de 32-bits (que é limitada a pouco mais de 3 GB, ao passo que as versões 64-bits Home Basic e Home Premium alcançam 8 GB e 16 GB, respectivamente, e as versões Professional, Enterprise e Ultimate chegam a 192 GB).

Muitas operadoras fazem suas conversões usando a notação decimal, o que reduz ainda mais as velocidades reais, sem mencionar que muitos consumidores acreditam que os valores estejam expressos em megabytes, quando na verdade a grandeza usada é o megabit, oito vezes menor, pois, como vimos, o bit corresponde a 1/8 do byte. Considerando ainda que uma vasta gama de fatores pode reduzir a velocidade de navegação (tais como congestionamento da rede em horários de pico, lentidão nos servidores que hospedam as páginas que desejamos acessar, degradação do sinal distribuído pelo roteador wireless, etc.), a coisa até que melhorou um bocado.

Observação: Outra confusão bastante comum se dá com os pacotes de dados limitados oferecidos pelos serviços de banda larga móvel das operadoras de telefonia celular. Nesses casos, um plano de 1 Giga, por exemplo, não tem a ver com a velocidade (de transferência de dados), mas sim com a quantidade de dados que você poderá baixar por mês, antes de ser tarifado pelo tráfego excedente ou ter sua velocidade reduzida até o fechamento da fatura. Portanto, leia bem o contrato e esclareça todas as suas dúvidas com o serviço de suporte ao cliente do seu provedor.


SOBRE O INDULTO DO EX-GUERRILHEIRO DE ARAQUE

JOSÉ DIRCEU DE OLIVEIRA E SILVA, o ex-guerrilheiro petralha que era considerado mentor intelectual do Mensalão até que a histórica coletiva de imprensa da Lava-Jato colocou os pingos nos ii e atribuiu a Lula Lalau essa grande honraria, havia sido julgado e condenado pelo STF, em 2012, a mais de 10 anos de prisão em regime fechado. Em 2014, dois dias depois da reeleição da nefelibata da mandioca, por decisão do ministro Luís Roberto Barroso, ele passou a cumprir pena em regime de prisão domiciliar, mas tornou a ser preso em agosto de 2015 na fase Pixuleco da Lava-Jato e sentenciado por Sergio Moro a 23 anos e 3 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Dias atrás, com base no indulto natalino concedido a Dirceu em dezembro do ano passado pela ex-grande chefa toura sentada impichada, Barroso extinguiu a pena referente ao Mensalão com base nas ponderações do próprio juiz Moro ― de que petralha foi condenado por delitos praticados antes do início do cumprimento da pena do mensalão ― e do novo parecer de Rodrigo Janot, desta vez favorável ao perdão a Dirceu.

O ministro entendeu que o ex-todo-poderoso ministro do governo Lula tem direito ao indulto relativo à pena do mensalão, conquanto tenha criticado o sistema de progressão de regime, apontando que após cumprimento “pouco relevante” da pena é possível conseguir o indulto. “O excesso de leniência privou o direito penal no Brasil de um dos principais papeis que lhe cabe, que é o de prevenção geral. O baixíssimo risco de punição, sobretudo da criminalidade de colarinho branco, funcionou como um incentivo à prática generalizada de determinados delitos”, escreveu Barroso, em sua decisão, além de ressalvar que “o sentenciado continuará na prisão em que se encontra [em Curitiba], tendo em vista que permanece em vigor decreto de prisão preventiva expedido pelo Juízo da 13ª Vara Federal da Seção Judiciária do Paraná”.

Na quinta-feira passada, Teori Zavascki, ministro responsável pelos processos da Lava-Jato no STF, indeferiu um pedido da defesa de Dirceu para ele fosse solto. Vale lembrar que o petralha completou 70 anos em março passado, e mesmo com a extinção da pena anterior, dificilmente viverá o bastante para cumprir integralmente a pena remanescente.


E como hoje é sexta:





Era isso, pessoal. Espero que tenham gostado.
Postar um comentário