sexta-feira, 15 de junho de 2018

AINDA SOBRE A UNIDADE DE RECUPERAÇÃO NO WINDOWS 10


A EXPERIÊNCIA É UMA LANTERNA DEPENDURADA NAS COSTAS QUE APENAS ILUMINA O CAMINHO JÁ PERCORRIDO.

Há muito que os PCs deixaram de trazer os arquivos de instalação do Windows em mídia removível (disquetes até o Win 95, CD a partir do 95SE e DVD do XP em diante). Em vez disso, para economizar alguns dólares em cada máquina, os fabricantes passaram a criar uma partição oculta no HD para armazenar os arquivos de restauro.

Observação: Reverter o aparelho às configurações originais a partir desses arquivos é relativamente simples, mas o caminho pode variar ligeiramente conforme a marca e o modelo do PC. Para não errar, consulte sempre a documentação que acompanha seu aparelho ou obtenha informações junto ao suporte do fabricante.

Todavia, há situações em que uma falha grave pode impedir o computador de reiniciar (ou seja, o Windows não chega a carregar), e nesses casos uma unidade de recuperação pode salvar a pátria. É possível criar esse "salva-vidas" tanto em DVDs quanto em pendrives ou HDs externos (USB), o que é uma mão na roda quando não se dispõe de um gravador de mídia óptica (situação que, como dito no post anterior, é comum em notebooks e all-in-one de fabricação recente).

Considerando que a maioria dos usuários de PC vêm preferido modelos portáteis aos tradicionais desktops, nosso tutorial tomará por base a criação da unidade de resgate num dispositivo USB ― pendrive ou HD externo. Caso você disponha de um gravador e prefira queimar os arquivos num DVD, os passos são basicamente os mesmos; a diferença é que você terá de criar um arquivo .ISO.  

Observação: É possível acessar o conteúdo de arquivos .ISO sem regravá-los em mídia óptica. Para tanto, basta instalar um “leitor virtual” (como o  MagicISO), dar um clique direito no ícone que será adicionado à Área de Notificação do computador, selecionar Virtual CD/DVD-ROM > Media > Mount, clicar no arquivo .ISO  e acessá-lo via menu Iniciar > Computador (para encerrar, basta dar um clique direito no ícone que representa o drive virtual e selecionar a opção Ejetar).

Para criar a unidade resgate no Windows 10, utilizando um pendrive ou um HD externo, faça o seguinte:

― Certifique-se de que haja uma conexão ativa com a internet e que seu pendrive (ou HD externo) disponha de pelo menos 4 GB de espaço livre (pendrives com capacidade bem superior podem ser adquiridos por menos de R$ 50, de modo que é melhor investir num modelo de 16 ou 32 gigabytes).

― Identifique sua versão do Windows 10 ― dê um clique direito sobre o botão Iniciar, clique em Sistema e anote as informações exibidas na tela (vide imagem que ilustra esta postagem).

― Acesse a página de downloads da Microsoft, baixe a ferramenta de criação de mídia e execute-a na sua máquina. Na janela que será exibida a seguir, clique em Criar mídia de instalação para outro computador e em Avançar.

― Na próxima tela, selecione o idioma, a edição (Windows 10 Home, no caso do nosso exemplo) e a arquitetura (x86 para 32-bits ou x64 para 64-bits, conforme o caso). No campo Edição, escolha a versão que você anotou anteriormente.

― Na janela seguinte, marque Unidade flash USB se for usar um dispositivo USB (caso do nosso exemplo) ou Arquivo ISO se for criar a unidade de recuperação em mídia óptica (que não é o caso do nosso exemplo). Espete o pendrive ou o cabo USB do HD externo numa portinha USB do PC, clique em avançar na tela seguinte e aguarde a conclusão do processo.

Na próxima postagem, veremos como usar essa unidade de recuperação do sistema. Até lá.

Visite minhas comunidades na Rede .Link:
Postar um comentário