quarta-feira, 18 de julho de 2018

CORRETOR ORTOGRÁFICO — ALIADO OU DESAFETO? (CONTINUAÇÃO)


HÁ QUEM PASSE POR UM BOSQUE E SÓ VEJA LENHA PARA FOGUEIRA.

Se você não leu a postagem anterior, sugiro que o faça antes de prosseguir na leitura desta. Isto posto, vamos em frente.

Quem se preocupa em passar uma boa impressão com o que escreve deve, no mínimo, reler o texto antes de publicá-lo. 

O problema é que ler aquilo que nós mesmo escrevemos, sobretudo quando o fazemos assim que terminarmos de escrever, leva-nos a “passar por cima” de uma porção de coisas, como vírgulas mal colocadas, concordâncias inadequadas (verbais, nominais, de número, etc.) e os inevitáveis erros de digitação. 

A boa notícia é que o corretor ortográfico-gramatical do Word revisa tudo isso e pode fazê-lo tanto em tempo real, enquanto escrevemos o texto, quanto a posteriori, quando pressionamos a tecla F7.

A correção automática pode parecer mais interessante, mas o problema é que, nessa configuração, em vez de simplesmente assinalar os erros, a ferramenta procura corrigi-los automaticamente, o que pode comprometer o sentido do que escrevemos. 

Para contornar esse inconveniente, abra um documento do Word, clique na aba Arquivo, depois em Opções e Revisão de Texto. No campo “Ao corrigir a ortografia e a gramática no Word, desmarque as caixinhas ao lado de Verificar ortografia ao digitar e Verificar erros de gramática ao digitar e confirme em OK.

Só não se esqueça de pressionar a tecla F7 quando tiver concluído o texto, para que o assistente aponte eventuais erros e apresente sugestões (que você pode aceitar não). Se você preferir realizar a verificação ao final de cada parágrafo, selecione a porção de texto desejada e então pressione a tecla F7.

Visite minhas comunidades na Rede .Link:
Postar um comentário