quinta-feira, 19 de outubro de 2006

CDs e DVDs - Sobre a "salada" de formatos das mídias...

Complementando o que já foi dito sobre esse assunto (em especial por conta da solicitação do meu querido amigo Georges - um abraço, compadre), veremos agora, ainda que em rápidas pinceladas, a tal salada de formatos:

O DVD-RAM é um disco regravável disponível em diversas capacidades (de 2,6 a 9,4 GB), mas sua utilização requer drives que suportem essa tecnologia específica - incompatível com a maioria dos DVD players comerciais. Sua principal vantagem sobre o DVD-RW consiste na durabilidade (estima-se algo em torno de 100.000 regravações do DVD-RAM, contra "apenas" 1000 do DVD-RW).
O DVD-R "equivale" ao CD-R, ou seja, pode ser gravado uma única vez (mas oferece 4,7 GB de capacidade). Com a exceção de aparelhos muito antigos, a maioria dos DVD players suporta esse formato (como também os drives DVD-RAM e DVD+R), razão pela qual a opção é adequada para você gravar seus próprios filmes.
O DVD-RW corresponde à versão regravável do DVD-R, cuja gravação requer um gravador que o suporte (e que normalmente grava também mídias DVD-R, CD-R e CD-RW). A mídia pode ser tocada em players comerciais recentes, desde que o disco esteja finalizado (note que quando um disco regravável é "finalizado", só é possível gravar novos dados depois de uma formatação completa).
O DVD+R também oferece 4,7 GB e serve para gravar filmes que você quer assistir no PC ou em players domésticos. Na prática, a diferença fica por conta do desempenho: discos DVD+R são lidos mais rapidamente do que discos DVD-R, embora o usuário só perceba isso em backups de dados (com filmes, o desempenho é o mesmo).

Existem gravadores que manipulam esses dois tipos de mídia (gravadores DVD±R), mas convém prestar muita atenção na hora de comprar seus discos, especialmente se o seu drive for antigo.
Já o DVD+RW é a versão regravável do DVD+R, e tudo o que foi dito daquele vale também para este. Via de regra, gravadores DVD+RW conseguem ler (mas não gravar) discos DVD-RW e vice-versa, embora drives de "última geração" sejam capazes de manipular ambos os formatos. Note que somente players modernos (DVD±RW) conseguem exibir os filmes gravados nesse tipo de mídia; então, na hora de comprar seus discos virgens, esquadrinhe as especificações técnicas que vêm impressas no rótulo ou, no caso de mídias por atacado (aqueles famosos "tubos"), informe-se direitinho com o vendedor.


EM TEMPO: Andei inserindo eu mesmo, nas últimas postagens, comentários remetendo a diversas questões que alguns visitantes deixaram por lá. Caso você tenha postado uma dúvida e não tenha visto qualquer menção a ela nas matérias posteriores, convém ir até lá conferir. E se eu deixei alguma coisa "passar batida", é só perguntar de novo.
Volto a lembrar que questões personalíssimas - que não são, portanto, de interesse geral - podem ser tratadas via e-mail (informe um endereço válido quando postar o seu comentário ou, se preferir, acesse o meu perfil e clique no link "Email", para me enviar uma mensagem).


Postar um comentário