terça-feira, 22 de maio de 2007

Você sabia? - Adwares & Spywares.

Antes de qualquer outra coisa, quero chamar a atenção dos visitantes para a nova "pérola" de pé de página. Vale conferir.
Retomando o assunto em pauta: devido ao surgimento constante de novas pragas virtuais e de golpes que combinam técnicas de engenharia social com códigos maliciosos, qualquer usuário precavido acaba se assustando (e com razão) diante de termos desconhecidos que terminem em "ware". Mas é preciso diferenciar o joio do trigo - ainda que atualmente haja mais joio do que trigo nos campos da Web. Por conta disso, vamos dedicar o post de hoje aos controvertidos adwares e spywares.
Os adwares não são necessariamente nocivos, embora exista certo "mistério" no seu funcionamento: a maioria deles não inclui uma entrada funcional em Adicionar ou Remover Programas, alguns usam nomes aleatórios para dificultar sua remoção e outros chegam até a se valer de técnicas de rootkit para se esconder no sistema.
Vale lembrar que freewares responsáveis podem embutir adwares: diversos aplicativos gratuitos - como o popular KaZaA, por exemplo - são suportados por adwares, mas essa é uma condição que deve constar de forma clara no contrato que você aceita (geralmente sem ler) para concluir a instalação do software.
Os spywares, por sua vez, são programinhas que visam monitorar qualquer uso do computador. Diferentemente dos adwares, a maioria deles é anônima - ou seja, não possui qualquer nome ou identificação -, principalmente porque muitos trojans embutem também funções de spyware.
Existem spywares comerciais (utilizados em empresas, por exemplo, para monitorar o uso do sistema pelos funcionários), mas há aqueles que se instalam de maneira sub-reptícia, sem promover qualquer modificação perceptível no sistema. E é aí que mora o perigo: eles podem até capturar e enviar para o cracker tudo que o usuário digita no teclado, inclusive senhas bancárias e números de cartões de crédito.
Muitos adwares funcionam também como spywares. Os mais comuns visam "casar" os anúncios com as preferências do internauta, tomando como base os websites que ele visita. Mas se esses programinhas colhem e enviam informações para as empresas que gerenciam os anúncios, eles podem muito bem ser considerados como spywares.
Amanhã tem mais. Um bom dia a todos e até lá.
Postar um comentário