quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Barbas de molho...

Uma interrupção inesperada no fornecimento de energia elétrica, uma pane de hardware, um malware - ou mesmo um apagamento acidental feito pelo próprio usuário - pode botar a perder dados preciosos armazenados no computador. Há casos em que até é possível reverter esse cenário e recuperar os arquivos, mas isso requer programas específicos e depende de uma série de variáveis (quando o erro só é percebido muito tempo depois, e as informações já foram sobrescritas, um abraço), de modo que convém fazer sempre backups e copiá-los em outra partição, disco, ou em CDs e “chaveirinhos” de memória.
Outra sugestão importante: ao escrever textos no MS Word, lembre-se de acionar periodicamente o comando Arquivo > Salvar (ou teclar <Ctrl+B>). Passar horas compondo um texto e não salvá-lo significa manter tudo armazenado na RAM, e como a RAM é volátil - ou seja, perde totalmente seu conteúdo quando é desenergizada -, basta alguém esbarrar na tomada onde o computador está ligado para que o trabalho "vá para o espaço".
Adicionalmente, ainda no Word, clique no menu Ferramentas > Opções, acione a aba Salvar e assegure-se de que a caixa de verificação ao lado de “Salvar informações de auto-recuperação” esteja marcada (por padrão, o intervalo entre os salvamentos é de 10 minutos, mas você pode reduzi-lo, se desejar).
Bom dia a todos.

Em tempo: Devido à correria, esqueci de mencionar que ontem foi o último Patch Tuesday de 2008, e a Microsoft disponibilizou oito atualizações de segurança (seis críticas e duas "importantes") visando corrigir problemas no Windows, Internet Explorer e MS Office.
Caso seu sistema não esteja configurado para descarregar e instalar automaticamente as atualizações, faça-o manualmente através do Microsoft Update.
Postar um comentário