sexta-feira, 24 de junho de 2011

Do you speak English?

Com a aproximação das férias de meio de ano, você tem que se decidir pelo merecido descanso ou pela viagem com que vem sonhando há tempos. E se o destino for algum país estrangeiro, cujo idioma você não domina, a coisa se complica um pouco.
Quem “se vira bem” em inglês não deve enfrentar grandes dificuldades nos EUA, Austrália e em grande parte da Europa, ao contrário de quem só “arranha” o Português. No entanto, mesmo não se propondo a fazer milagres, o site TRAVLANG (http://www.travlang.com/) pode ser uma mão na roda: basta você informar seu idioma nativo e o país para onde pretende viajar para obter um guia bem completo de expressões idiomáticas categorizadas (palavras básicas, números, frases específicas relacionadas a compras, endereços, datas e horas). Cada frase possui a versão escrita e falada, o que ajuda sobremaneira o interessado a treinar sua pronúncia.

Observação: Chega a ser engraçado ver as pessoas tentarem se comunicar num “portunhol” ininteligível quando na Argentina, Chile e outros países latino-americanos, já que o melhor é falar português, mas devagar, usando frases curtas e palavras simples pronunciadas de forma bem clara; se o interlocutor fizer o mesmo, ainda que em castelhano, você dificilmente passará fome ou deixará de encontrar o banheiro (risos).

Uma boa dica para “educar o ouvido” é assistir a filmes legendados, mas a dicção dos atores e a velocidade com que eles falam atrapalham um bocado. Como alternativa, experimente os “livros falados” disponíveis no site http://www.podiobooks.com/, que permite download e reprodução gratuita. Basta navegar pelas divisões de estilos e escolher o que for mais adequado ao seu gosto.

Passemos agora ao nosso tradicional humor de sexta-feira, hoje com a transcrição de um e-mail que recebi com um estudo antropológico-temperamental, digamos assim, sobre o comportamento de quatro categorias de mulheres (fina, comum, vulgar e depravada) nas mais variadas ocasiões. Acompanhe:


NO TOILETTE:
A fina não diz nada;
A comum: “Essa calcinha me incomoda”; 
A vulgar: “Odeio calcinha enfiada no rego”; 
E a depravada: “Fico puta com calcinha enfiada no cu”.


APÓS UM JANTAR:
“O jantar estava divino, parabéns.”
“Estou satisfeita.”
“Tô cheia.”
“Comi até o cu fazer bico.”


NO CHURRASCO:
“Está ótima essa lingüiça.”
“Muito boa essa lingüiça.”
“Noooosa, que lingüiça grande!”
“Tô adorando a lingüiça do churrasqueiro.”


VENDO UM AMIGO TOMANDO SORVETE:
“Posso experimentar?”
“Me dá um pedaço?”
“Posso dar uma chupada?”
“Deixa eu chupar? Não vou morder, garanto.”


COMO SE VESTEM:
“De acordo com o evento.”
“Sempre da mesma forma; jeans, camiseta e tênis.”
“Micro saia, bermuda agarrada”
“Frente única durante o dia, micro saia mostrando a calcinha à noite.


BEBIDAS:
“Champanhe, uísque ou vinho, conforme a ocasião.”
“Batida ou cerveja.”
“Cerveja, cachaça, conhaque, vodca, licor, água de bateria, etc.”


PROCURANDO O AMIGO NA FESTA:
“Você viu o Pedro?”
“Cadê o Pedro?”
“Pedroooooooooooo!!!”
“Caralho, onde o viado do Pedro se meteu?”


SAINDO DA MESA PARA IR AO BANHEIRO:
“Com licença, vou retocar a maquiagem.”
“Vou a toilette”.
“Vou tirar água do joelho (risos).”
“Vou fazer um download, soltar um barro, matricular o Pelé na natação (gargalhada).”

O restante fica para a próxima sexta.
Bom final de semana a todos.
Postar um comentário