sexta-feira, 21 de junho de 2013

INTERNET - PROTEJA SUA PRIVACIDADE e humor...

Segredo entre três, só matando dois...


Não sei quanto a vocês, mas eu, particularmente, acho mais do que legítima (e oportuna) a manifestação que eclodiu em todo o país desde o início desta semana (não pelos 30 centavos de aumento na tarifa do trasporte público, já que isso é dinheiro de pinga, mas pelo contexto, que exige um basta BASTA para os desmandos que os PTRALHAS nos vêm empurrando goela abaixo desde a ascensão do lulopetismo.  
Infelizmente, é inevitável a infiltração de baderneiros, vândalos e elementos da pior espécie entre as pessoas de bem, mas nem por isso devenis nadar e morrer na praia: a solução está nas urnas; vamos protestar pacificamente e reverter o quadro em outubro do ano que vem!  

A Internet “nasceu” na década de 60, no auge da Guerra Fria, com o intuito de descentralizar o armazenamento de informações ultra-secretas vitais para o Departamento de Defesa norte-americano. Inicialmente, seu uso era eminentemente militar, mas ela logo se tornou comercial, e bastaram poucos anos para que a conexão discada e os modems analógicos cedessem espaço para a banda larga, provida por dispositivos digitais que vêm multiplicando exponencialmente a velocidade de navegação: atualmente, os planos pacotes mais em conta oferecem 1 Mbps, ao passo que os mais caros chegam a 100 Mbps ou mais, dependendo do bolso do freguês, permitindo baixar arquivos de música em segundos e filmes em alta definição em questão de minutos.
Claro que nem tudo são flores nessa “evolução”. Como eu costumo dizer, navegar na Web logo passou de bucólico passeio no parque para safári selvagem, pois os mais variados perigos nos espreitam em cada esquina da Grande Rede. Apenas para citar um exemplo, a popularização do Correio Eletrônico e sua capacidade de transportar praticamente qualquer tipo de arquivo digital como anexo abriu espaço para uma verdadeira pandemia de vírus (ou Malwares, como se diz atualmente, já que esse termo define indistintamente as mais diversas variações dessas pragas), sem mencionar os links aparentemente úteis, escamoteados em mensagens de remetentes aparentemente confiáveis, que abarrotam nossas caixas postais todo santo dia.
Demais disso, os incontáveis webservices em que nos cadastramos – de webmails a redes P2P, de drives virtuais a sites de notícias, leilões, compras e descontos – acabam pondo em risco a nossa  privacidade, pois quase nunca encerramos as contas que criamos para acessá-los, até porque é difícil descobrir como fazê-lo. Isso sem mencionar que alguns deles simplesmente não oferecem a opção em questão (você até consegue apagar seus dados, mas as conta continuam lá).
A boa notícia é que é o WIKICANCEL disponibiliza uma lista com dezenas de serviços que exigem a criação de contas e as informações necessárias aos respectivos cancelamentos. Sopa no mel!

Passemos agora à nossa tradicional piadinha de final de semana;

Um casal de velhos está no elevador, quando entra um  português. Assim que a porta se fecha, o galego solta um sonoro peido, e o velho esbraveja:
- O senhor é um porco mal-educado! Como ousa peidar na frente da minha esposa?
E o português:
- Desculpe, cavalheiro, eu não sabia que era a vez dela.

Abraços e até segunda, se Deus quiser.             
Postar um comentário