terça-feira, 16 de novembro de 2010

Bateria

Devido a um comentário deixado no post da última quinta-feira, resolvi voltar ao CMOS Setup para dar mais detalhes sobre a bateria que alimenta o relógio de tempo real do computador e a memória de configuração do CMOS. Por questões que agora não vem ao caso, baterias de níquel-cádmio e NVRAM caíram em desuso, dando lugar a modelos de lítio (CR2032, de 3 v), semelhantes a uma moeda de R$ 0,25, com vida útil estimada em quatro ou cinco anos.
O primeiro indicativo de que a carga da bateria está “no osso” provém do relógio do sistema, que perde a capacidade de manter a hora certa. Se você ignorar esse sinal, logo passará a receber mensagens do tipo LOW BATTERY, CMOS CHECKSUM FAILURE, CMOS BATTERY STATE LOW, CMOS SYSTEM OPTIONS NOT SET, CMOS TIME AND DATE NOT SET ou algo parecido.
A boa notícia é que essa bateria (CR = bateria de lithium, 20 = diâmetro em mm; 32 = espessura em 1/10 de mm) pode ser encontrada facilmente em relojoarias e lojas de foto e de informática. Caso queira fazer a substituição por sua conta e risco, o primeiro passo é ler atentamente as instruções fornecidas na documentação do computador ou da placa-mãe (ou ainda consultar os websites dos respectivos fabricantes).

Observação: Embora não seja um bicho de sete cabeças, substituir a bateria requer alguma familiaridade com procedimentos de hardware. Caso você não se sinta à vontade para fazê-lo pessoalmente, ou se abrir o gabinete e encontrar uma bateria diferente da “moeda” que ilustra esta postagem, nem perca tempo: ligue para o técnico e ponto final. Vale lembrar que segurados da Porto Seguro costumam ter direito a diversos serviços emergenciais gratuitos, inclusive para solucionar problemas com o computador.

Basicamente, o procedimento consiste em acessar o CMOS Setup e anotar as configurações do BIOS (para poder reproduzi-las posteriormente, se necessário); desligar o computador (inclusive da tomada); remover a tampa lateral do gabinete, localizar a bateria e anotar a posição correta (o pólo positivo é geralmente voltado para cima).
A maneira adequada de remover a bateria varia conforme a placa-mãe e o respectivo soquete. Via de regra, basta afrouxar a presilha com os dedos ou com o auxílio de uma chave de fenda fina, mas modelos com presilha metálica superior são mais delicados. Nesse caso, o ideal é afrouxar a pequena trava plástica existente na lateral do soquete e fazer a bateria deslizar lateralmente – se você simplesmente forçar a presilha metálica para cima, ela poderá perder a pressão ou mesmo se quebrar.
Ao instalar a bateria nova, certifique-se de que ela seja posicionada corretamente e fique presa firmemente no soquete, para que o contato não seja prejudicado. Ao final, remonte a tampa lateral do gabinete, reconecte os cabos, ligue o computador, acesse o Setup e faça as reconfigurações necessárias (conforme vimos no post da última quinta-feira).

Bom dia a todos e até mais ler.
Postar um comentário