quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

ESTÁ CHEGANDO A HORA DE APOSENTAR O XP. E AGORA, JOSÉ?

LIFE IS TOO SHORT TO START YOUR DAY WITH BROKEN PIECES OF YESTERDAY; IT WILL DEFINITELY DESTROY YOUR WONDERFUL TODAY AND RUIN YOUR GREAT TOMORROW.

Considerando que o clico de vida do XP deve terminar em abril de 2014, muitos usuários poderão ter dúvidas em relação a qual versão do Windows utilizar. O Eight seria a bola da vez, especialmente após a recente atualização que permite transformá-lo em 8.1 – mais adequado ao uso em PCs convencionais –, mas ainda assim sua aceitação está longe de ser uma unanimidade. Por outro lado, em vista dos quase 13 anos de bons serviços prestados pelo XP, eu me pergunto se o Seven, com apenas quatro anos de existência, merece ser substituído ou preterido em favor do seu irmão mais novo. A Microsoft tem envidado esforços nesse sentido, mas os resultados são pífios, conforme se vê no gráfico à direita, onde o Seven lidera o ranking (55%), com larga dianteira em ralação ao XP (20,5%), enquanto o Eight fica em terceiro lugar (8%), mas ainda assim à frente do Mac OS (7,5%), do Vista (5,2%) e do Linux (1.2%).
Eu, particularmente, acho que o Seven ainda tem muita lenha para queimar, mas, devido ao afã da Microsoft em forçar a adoção do Eight, tanto as versões comercializadas no varejo quanto às pré-instaladas (OEM) praticamente sumiram do mercado. Então, o jeito é garimpar a mídia original de instalação na WEB e instalar o sistema por conta própria ou com auxílio de um Computer Guy de confiança. Você pode ainda solicitar ao fabricante ou revendedor do PC – por ocasião da compra de um aparelho novo – o downgrade do Eight para o Seven (muitos fazem a conversão para não perder a venda) ou então realizar essa reversão pessoalmente, caso seja um usuário experiente e não se importe em enfrentar possíveis desafios (como incompatibilidade de drivers e outros que tais), como veremos na postagem de amanhã.
Abraços a todos e até lá.
Postar um comentário