sexta-feira, 30 de junho de 2017

MAIS DETALHES SOBRE O MEGA-ATAQUE RANSOMWARE

A TELEVISÃO É A MAIOR MARAVILHA DA CIÊNCIA A SERVIÇO DA IMBECILIDADE HUMANA.

Conforme eu adiantei na postagem anterior, um novo mega-ataque que afeta o Windows vem se espalhando pelo mundo há alguns dias. O agente é o ransomware Petya Golden-Eye ― ou Petwrap ―, que, como o WannaCrypt no mês passado, também encripta os dados nas máquinas afetadas e pede resgate em troca da chave criptográfica. Vale salientar, por oportuno, que o pagamento do resgate não garante que o cibercriminoso cumpra sua parte no acordo. Portanto, crie backups de seus arquivos importantes e de difícil recuperação em mídias removíveis (pendrives, DVDs, CDs, HDs externos USB, etc.).

Uma particularidade dessa praga é a capacidade de encriptar todo o HD ou partições inteiras do drive, impedindo até mesmo o acesso ao sistema operacional. Descer a detalhes sobre como ela explora uma vulnerabilidade existente num protocolo de transporte utilizado pelo Windows para diversos propósitos ― dentre os quais o compartilhamento de arquivos e impressoras e o acesso a serviços remotos ― foge ao escopo desta postagem, de modo que vamos direto às medidas preventivas:

― Mantenha seu sistema atualizado. A Microsoft desenvolve e disponibiliza regularmente correções e atualizações para o Windows e seus componentes, mas cabe ao usuário aplica-las. O ideal é configurar as atualizações automáticas (mais detalhes nesta postagem) e, adicionalmente, rodar o Windows Update a cada dois ou três dias ― no Windows 10, clique em Iniciar > Configurações > Atualização e segurança > Windows Update.

Observação: Nesta página, você encontra o link para download dos pacotes da atualização que fecha a brecha explorada pelos mega-ataques. A instalação deve ser feita de acordo com a edição do Windows e a versão instalada no seu computador (se de 32 ou 64 bits; para descobrir o que você tem na sua máquina, clique no botão Iniciar e, em seguida, em Configurações > Sistema > Sobre).

― Edições antigas do Windows, como o festejado XP, ainda são largamente utilizadas, mas não contam mais com o suporte da Microsoft e, portanto, não recebem atualizações e correções, nem mesmo as críticas e de segurança (a não ser em situações extraordinárias, como no caso do ataque do mês passado). Portanto, evite o anacronismo.

― Aplicativos também podem ter bugs e brechas em seus códigos. Fabricantes responsáveis atualizam seus produtos regularmente, mediante updates com correções ou a liberação de novas versões. Procure manter seu software sempre up-to-date. Suítes de segurança responsáveis ― como o Advanced System Care e o Glary Utilities ― identificam os aplicativos desatualizados e apontam os atalhos para a correção dos problemas.  

― Caso você não disponha de um pacote de segurança de terceiros, mantenha o Windows Defender e o Firewall nativo do sistema ativos e operantes. E faça uma varredura completa semanalmente (seja com as ferramentas nativas, seja com seu antivírus de varejo).

― Nem sempre os antivírus são capazes de identificar e neutralizar spywares, ransomwares e outras pragas que tais. Considere a possibilidade de adicionar ao seu arsenal ferramentas adicionais como os excelentes Spybot S&D, SuperAntispyware, IOBit Malware Fighter, Bitdefender Anti-Ransomware. Afinal, o que abunda não excede.

― Ainda que sejam velhas e batidas, as regrinhas elementares de segurança ― como tomar cuidado com anexos de email, links que chegam via correio eletrônico ou programas mensageiros, sites suspeitos (como os de pornografia, páginas de hackers, etc.) ― continuam aplicáveis. Siga-as religiosamente. É sempre melhor prevenir do que remediar.

Boa sorte.

DEPOIS DA NOITE DE QUADRILHA, A NOTIFICAÇÃO

Na tarde de ontem, dia em que São Pedro encerra a trilogia de santos homenageados nas festas juninas, Michel Temer foi oficialmente notificado sobre a denúncia apresentada contra ele pela PGR, por crime de corrupção passiva.

Um dia antes de Janot apresentar a denúncia, o ministro Gilmar Mendes ofereceu um jantar para o presidente e seus ilustres comparas Eliseu Padilha e Wellington Moreira Franco.

Como o fatídico encontro com Joesley “nos porões do Jaburu”, o rega-bofe se deu na moita, ou seja, não constou da agenda oficial do presidente e nem de seu divino anfitrião. 

Depois que a imprensa descobriu a festança (quiçá regada a quentão, pinhão e quadrilha), o Planalto divulgou nota dizendo que os eminentes donos da nossa vida pública e guardiães da Constituição se reuniram para tratar da reforma política. Então tá.

Antes de encerrar, mais uma notícia importante: depois de quatro sessões e de muitas idas e vindas, o plenário do STF decidiu, por oito votos a três, que a Corte não pode revisar as cláusulas dos acordos de colaboração premiada depois de homologados pelo ministro-relator, a não ser que novos levem à conclusão de que a assinatura do acordo teria sido feita de forma irregular ― como, por exemplo, no caso de os delatores serem coagidos a firmar a colaboração.

Votaram nesse sentido os ministros Edson Fachin, relator, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Alexandre de Moraes, Luiz Fux, Celso de Mello, Dias Toffoli e Cármen Lúcia. Gilmar Mendes (sempre ele) e Marco Aurélio Mello (quase sempre ele) foram voto vencido, por defenderem a autonomia do Supremo para, na fase de julgamento, analisar todos os elementos do processo, aí incluídas as cláusulas do acordo de delação premiada.

Mais detalhes na postagem de amanhã. Por ora, fiquem com este clipe de vídeo (muito lega, são pouco mais de 3 minutos, mas que valem cada segundo):



Se o vídeo não abrir, clique em https://youtu.be/Kp5SQA1GYGY (ou copie e cole o link na barra de endereços do seu navegador). 

E como hoje é sexta-feira:

Dizem que, num badalado evento de informática, Bill Gates, comparando a indústria de computadores à de automóveis, teria dito o seguinte: "Se a GM tivesse desenvolvido sua tecnologia como a Microsoft fez com a dela, todos estaríamos dirigindo carros de 25 dólares que fariam 1.000 milhas com um galão de gasolina".
Em resposta ao comentário de Mr. Gates, a GM teria enviado um informativo dizendo que, se ela tivesse desenvolvido sua tecnologia como a Microsoft, todos teríamos carros com as seguintes características:

1 - Sem nenhuma razão aparente, o motor do carro morreria, e o motorista aceitaria o fato, daria nova partida e continuaria dirigindo.

2 - Toda vez que as faixas da estrada fossem repintadas, seria preciso comprar um novo carro.

3 - Ao executar uma conversão a esquerda, o carro eventualmente deixaria de funcionar, e você teria de mandar reinstalar o motor.

4 - Luzes indicadoras de óleo, água, temperatura e alternador seriam substituídas por um simples alerta de "falha geral do veículo".

5 - Os bancos exigiriam que todos tivessem as mesmas medidas corporais.

6 - O airbag perguntaria "Você tem Certeza?" antes de disparar.

7 - Eventualmente e sem razão aparente, o carro trancaria o dono fora e não o deixaria entrar, a menos que ele puxasse a maçaneta, girasse a chave e segurasse na antena do rádio simultaneamente.

8 - Toda vez que a GM lançasse um novo modelo, os motoristas teriam de reaprender a dirigir, porque nenhum dos seus comandos seria operado da mesma maneira que no modelo anterior.

9 -A concorrência produziria veículos movidos a energia solar, mais confortáveis, cinco vezes mais rápidos e duas vezes mais fáceis de dirigir, mas que só funcionariam em 5% das rodovias.


Confira minhas atualizações diárias sobre política em www.cenario-politico-tupiniquim.link.blog.br/
Postar um comentário