segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Speedy por fibra óptica

Quando eu resolvi trocar minha banda larga via rádio por um serviço ADSL, escolhi o Speedy Turbo (1 Mbps), que à época me pareceu adequado do ponto de vista do custo x benefício.
Todavia, como a evolução tecnológica propicia o surgimento constante de produtos cada vez mais avançados, poucos meses depois a Telefonica passou a oferecer velocidades mais atraentes a preços mais acessíveis.
No entanto, devido a limitações técnicas, minha largura de banda permaneceu a mesma durante esses quase quatro anos de contrato (embora eu tenha conseguido um abatimento na mensalidade, já que planos mais velozes estavam sendo comercializados por valores inferiores ao que eu pagava).
Mas já dizia Vinicius de Moraes que não há nada como o tempo para passar, e há coisa de duas semanas a Telefonica me ofereceu o Fibra Banda Larga, com velocidade contratual 30 Mbps, sem tarifas de adesão, instalação ou ativação, sem prazo de fidelidade ou qualquer ônus adicional – a não ser o aumento na mensalidade, evidentemente. Além disso, o serviço isenta o usuário da taxa do provedor de acesso.
Concluída a instalação (que levou seis horas de trabalho ininterrupto do técnico, já que, nessa modalidade, o serviço não usa o par metálico da linha telefônica para a transimissão dos dados), liguei o computador para avaliar o resultado e confesso que não notei grandes diferenças na navegação – talvez um pouco mais de rapidez na abertura de páginas –, mas os downloads e (principalmente) os uploads mudaram da água para o vinho: emails com anexos pesados, por exemplo, que meu OE levava vários minutos para enviar ou receber, agora vão e vêm em questão de segundos. Mesmo com velocidade inferior (limitada a 8 Mbps por conta do roteador wireless), meu filho também aprovou a mudança: em cerca de uma hora ele conseguiu baixar filmes cujo download demorava a noite inteira. E não é para menos, como se pode inferir da ilustração desta postagem, que reproduz os resultados exibidos pelo Speedtest.net (antes, minhas taxas de download e upload ficavam em torno de 900 Kbps e 125 Kbps, respectivamente).
Clique aqui aqui para saber mais sobre o Fibra Banda Larga e ligue para 0800 77 098 00 ou 103 15, caso queira consultar a viabilidade da instalação do serviço no seu endereço. E se quiser avaliar sua conexão com Speedtest, siga o tutorial abaixo:

1- Role a página do Blog até visualizar o campo “Links” (na coluna à direita) e clique em “Medidor de Velocidade”.

2- Quando a página do Speedtest.net terminar de carregar, você verá um pequeno mapa-múndi com uma porção de pontinhos brilhantes (cada um deles corresponde a um servidor a partir do qual você pode fazer sua medição, mas deixe essas experiências para depois).

3- No destaque (figura maior), um recorte do mapa exibe sua região e os servidores mais próximos de você – representados por estrelinhas e pirâmides azuis, que correspondem, respectivamente, a dois ou mais servidores próximos entre si e a servidores isolados. A estrela maior, amarela e rotativa, aponta para o(s) servidor(es) mais próximo(s) – identificado(s) a partir do seu endereço IP. Você pode pousar o mouse sobre ela para visualizar as opções disponíveis (caso haja mais de uma), bem como escolher outras estrelinhas ou pirâmides, mas eu recomendo aceitar a sugestão default do serviço e clicar logo no botão verde (Begin Test).

4- Enquanto a barra de progressão semicircular do reloginho menor avança da esquerda para a direita, o ponteiro do relógio maior aponta as variações de velocidade durante a medição. Ao final do download, inicia-se o upload, quando então a barra de progressão percorre o caminho inverso.

5- Concluído o processo, o reloginho maior informa sua velocidade de download e o menor, a de upload (seu endereço IP, PING e tempo estimado para baixar uma música em MP3 de 5MB, um videoclipe de 35MB ou um filme de 800MB também são exibidos).

Quanto maiores forem suas velocidades de download e upload – expressas em megabits por segundo (Mbps) –, melhor será sua conexão, mas vale lembrar que, nos serviços ADSL, é normal que as taxas de upload sejam significativamente inferiores às de download. Já o PING corresponde ao tempo que seu computador leva para enviar pacotes de dados para outro computador e vice versa (nesse caso dá-se o inverso, ou seja, quanto menor for o valor do PING, melhor será a conexão).
Ao fazer as medições, encerre os demais programas que acessem a Web (Messenger, Outlook, etc.), já que eles podem comprometer os resultados. Além disso, procure realizar vários testes em diferentes horários: da mesma forma que as avenidas das grandes metrópoles, a Internet também tem horários mais “congestionados”; após as 18h, quando boa parte das pessoas já saiu do emprego, inicia-se o que se convencionou chamar de horário de Internet residencial, com uma diminuição considerável de tráfego.
Tenham todos uma ótima semana.
Postar um comentário