terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Tranque as portas...

É curioso como muitos de nós costumamos ser cuidadosos no mundo “físico”, mas desleixados no “virtual”. Hoje em dia, embora ninguém saia de casa sem trancar as portas ou deixe o carro ligado enquanto compra cigarros no botequim da esquina, por exemplo, ainda é grande o número de internautas com anos de estrada que continua ignorando solenemente as dicas de segurança mais elementares. Por conta disso, vamos relembrar algumas:

Após acessar sua conta de e-mail, de compras online, sua página no Orkut, seu home banking ou qualquer outro serviço que exija login, clique sempre no botão ou link com o nome Logout, Logoff, Sair, Desconectar ou equivalente para encerrar a sessão de navegação. Fechar pura e simplesmente a janela do navegador não é boa política, especialmente em computadores de uso compartilhado, já que alguém pode retomar a sessão de navegação e obter acesso (voluntário ou não) à página que você estava visitando.

Crie senhas fortes (combinando letras maiúsculas e minúsculas com algarismos e caracteres especiais), troque-as regularmente (pelo menos a cada 3 meses), nunca as digite na presença de abelhudos e jamais reaproveite a mesma senha para múltiplos serviços. Para mais informações sobre senhas, clique aqui.

Mantenha seu browser atualizado e tome cuidado redobrando com compartilhamentos de arquivos (P2P). Não existe controle de qualidade no mundo do software ilegal, de modo que é fácil para um cracker batizar um malware com o nome de um filme, álbum, música ou programa popular, por exemplo, para tentar levar os incautos a instalá-lo. Ao baixar seja lá o que for, verifique se o arquivo apresenta alguma característica estranha (mais de uma extensão, por exemplo), já que muitos malwares procuram enganar os internautas travestindo-se de arquivos de áudio, de vídeo, ou de aplicativos úteis. Ao final do download, dê um clique direito no arquivo e cheque-o com seu antivírus.

Ao navegar na Web e deparar com janelas e avisos que prometem corrigir “erros críticos”, “falhas de segurança” ou “otimizar seu PC”, feche-as imediatamente sem clicar em nada dentro delas – faça-o através do atalho Alt+F4, ou então dê um clique direito no botão correspondente a elas na barra de tarefas e escolha a opção “Fechar janela”. Demais disso, muitos freewares podem infectar seu computador durante o processo de instalação, de modo que é importante ler atentamente o contrato de licença antes de clicar em “Próximo”, “OK” ou “Eu Aceito”; se você não se sentir seguro, cancele o processo e faça uma busca sobre o programa no Google.

Preserve sua privacidade em salas de bate-papo, no Orkut, no Twitter ou em qualquer serviço onde os dados sejam acessíveis para qualquer um que se disponha a consultá-los. Evite publicar fotos (que podem ser copiadas, editadas e remontadas) ou divulgar em aberto seu endereço, telefone ou quaisquer informações comprometedoras que possam ser usadas indevidamente por pessoas mal-intencionadas.

Se você é fã de programas mensageiros (Windows Live Messenger, Google Talk, Yahoo! Messenger e assemelhados), saiba que alguns malwares são capazes de emitir mensagens automáticas com links para vírus ou outros códigos maliciosos (nessa situação, jamais clique no link em questão sem antes confirmar com seu contato se foi realmente ele quem o enviou). Tome muito cuidado também com a troca de mensagens comprometedoras, já que esses programas costumam manter por padrão um registro de todas as conversas.

Tome cuidado ao preencher cadastros em sites, especialmente se as perguntas forem muitas ou muito detalhadas, e só informe seus dados bancários/números de cartões de crédito se realmente estiver fazendo uma compra online.

Abraços a todos e até a próxima.
Postar um comentário