segunda-feira, 16 de abril de 2012

De volta ao HARDWARE


Costumo dizer que o computador ideal é aquele que corresponde às nossas expectativas e necessidades do usuário sem nos levar a extrapolar nossas possibilidades (financeiras). É certo que, com o barateamento dos modelos de grife, cada vez menos gente vêm recorrendo à integração personalizada – cuja maior vantagem é permitir escolher a marca e modelo de cada dispositivo –, embora a aquisição de uma máquina montada não nos dispense de avaliar cuidadosamente sua configuração. Para ilustrar esse aspecto, eu geralmente comparo o PC a uma orquestra: por melhor que seja o maestro, uma boa apresentação só será possível se os demais integrantes  forem qualificados, afinados e bem entrosados entre si - em outras palavras, uma CPU de ponta só será capaz de mostrar a que veio se tiver a devida contrapartida das memórias, placa gráfica, HD, e por aí vai.

O processador, na condição de “cérebro” do sistema, merece atenção especial – atualmente, convém escolher modelos da família Intel Core (i3,i5 ou i7) de segunda geração ou equivalentes da AMD (para saber mais, pesquise o Blog ou clique aqui, aqui e aqui).

No que concerne à RAM, quanto mais, melhor – desde que o sistema seja de 64-bits (para saber mais, clique aqui); atualmente, a memória mais indicada é do tipo DDR3 – evite qualquer padrão anterior ao DDR2. Para mais informações sobre esse importante subsistema, digite memória no campo de busca do Blog e clique em Pesquisar.

O HD, tido e havido por muita gente com um simples dispositivo de armazenamento de dados, também influencia sobremaneira o desempenho global do computador (para mais detalhes, pesquise o Blog utilizando termos-chave como HD ou disco rígido). Hoje em dia, modelos de 500GB a 1TB, do padrão SATA e suas variações, são encontrados a preços bastante acessíveis e, portanto, estão presentes na maioria das máquinas de grife (para mais detalhes, clique aqui).

subsistema gráfico on-board oferecido pela maioria das placas-mãe destinadas a sistemas entrada de linha, por sua vez, costuma ser suficiente para tarefas comuns, mas inadequado a heavy users, gamers radicais e usuários que trabalham com programas gráficos mais exigentes (para saber mais, clique aqui).    

Por hoje é tudo, pessoal. Amanhã focaremos Registro do Windows e algumas ferramentas de Tweak, e na quarta-feira retomaremos o segmento "físico" do computador. Abraços a todos e até lá..
Postar um comentário