quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

AINDA SOBRE NAVEGADORES ― UC-BROWSER

"ALLER ANFANG IST SCHWER." (TODO COMEÇO É DIFÍCIL).

O UC-Browser foi desenvolvido originalmente para o sistema Android com base no Google Chromium, mas dispõem também de versões para iPhone, Windows Phone e Windows PCs.

Observação: O Chromium ― cujo logo é igual ao do Chrome, só que na cor azul ― costuma ser confundido com PUPs, pois não raro é instalado “de carona” com outros aplicativos baixados da Web. Mas na verdade ele é uma versão de código aberto do irmão famoso, uma espécie de “beta” usada para testar novas funções, recursos e outros aprimoramentos a ser incorporados ao Chrome.

O UC-Browser é um navegador pródigo em recursos e altamente personalizável ― com várias opções de temas e planos de fundo. Ele oferece uma navegação fluída, notadamente por antecipar o carregamento de fotos, vídeos e links das webpages. 

Como a maioria dos concorrentes, o programinha permite configurar o mecanismo de buscas, salvar sites favoritos, visualizar rapidamente o histórico de navegação e sincronizar dados para acessá-los a partir do smartphone ou do tablet, além de facilitar o gerenciamento de extensões ― podem ser baixadas da Chrome Web Store ―, e de downloads ― que podem ser acompanhados em tempo real, interrompidos a qualquer momento e facilmente direcionados à pasta preferida pelo usuário.

O fabricante assegura compatibilidade com as edições XP, Vista, 7, 8 e 8.1 do Windows, mas não menciona expressamente o Ten. Embora alguns repositórios de download o façam, eu limitei a avaliação no meu smartphone (com sistema Android). E como os resultados foram satisfatórios, fica aqui a sugestão, como alternativa aos concorrentes que a gente discutiu nas postagens anteriores.

AGRURAS E DESCALABROS

Michel Temer diz que não está preocupado com índices de popularidade e que se dará por feliz se for lembrado pelo povo como “o cara que recolocou o Brasil no caminho do crescimento”. Todavia, não marcou presença no velório do cardeal arcebispo emérito de São Paulo, na última sexta-feira, muito provavelmente para evitar o constrangimento das vaias. Afinal, em rio que tem piranha, jacaré nada de costas.

Os índices de popularidade de sua excelência, que nunca foram grande coisa, caíram ainda mais nas últimas semanas, em parte devido à monumental dificuldade que o presidente vem enfrentando para descascar o abacaxi gerado e parido por sua deplorável antecessora. Mas não se pode esquecer que seu nome foi suscitado 43 vezes na delação de Cláudio Melo Filho, e que Marcelo Odebrecht, herdeiro do grupo, confirmou que o repasse de R$ 10 milhões feito ao PMDB decorreu de um pedido pessoal do próprio Temer. Isso sem mencionar que, em apenas seis meses no cargo, o peemedebista perdeu seis ministros, entre os quais alguns amigos pessoais, como Romero Jucá, Geddel Vieira Lima e Jose Yunes.  

É inegável que, em meio a toda essa crise, Temer venha lutando para ressuscitar a Economia. Prova disso foi seu empenho em conseguir a aprovação da PEC do Teto, que foi promulgada há alguns dias. Já a reforma Previdência continua provocando celeumas e, se tudo correr bem, só deverá ser promulgada no final do primeiro semestre de 2017.

Observação: Limitar os gastos públicos é apenas o primeiro passo para reverter o quadro caótico da Economia. No entanto, como diz a milenar sabedoria chinesa, toda caminhada começa com o primeiro passo. Só loucos ou mal-intencionados são contra a imposição de um teto aos gastos públicos, até porque isso é uma questão de bom senso, e, por que não dizer, de responsabilidade ― tanto com o país quanto com os contribuintes (que sempre acabam pagando a conta). Aliás, 11 anos atrás, ainda no desditoso governo do molusco asqueroso, os então ministros da fazenda (Antonio Palocci) e do planejamento (Paulo Bernardo) foram os primeiros a sugerir a contenção dos gastos. E sabe quem vetou, caro leitor? A então ministra-chefe da Casa Civil ― ela mesma, Dilma Vana Rousseff, vulgo, Janete, ou mulher sapiens, ou ainda nefelibata da mandioca e estocadora de vento.

No último sábado, Temer alardeou “medidas sérias e responsáveis para preparar o país para o amanhã”, referindo-se a seu “minipacote” de estímulo ao crescimento ― que já provocou discussões acaloradas entre ministros de Estado, mas só deve apresentar resultados práticos no médio prazo. Enquanto isso, a capital da Banânia e os políticos que por lá circulam (ainda que poucos dias por semana) continuam vivendo num mundo de fantasia: enquanto o presidente luta para tourear a oposição e apaziguar a opinião pública em prol das medidas impopulares, mas indispensáveis à manutenção da governabilidade do país, prefeitos, secretários de governo e vereadores aproveitam as últimas sessões antes do recesso para aprovar reajustes indecentes em seus próprios salários.

Em Sampa ― que cito como exemplo por ser a maior e mais importante (economicamente falando) metrópole tupiniquim ―, a proposta votada pela Câmara Municipal previa um aumento de 26,3%. Se tivesse sido aprovada, o salário dos vereadores passaria, a partir do mês que vem, dos atuais R$ 15.031,76 para R$ 18.991,68 ― não foi, felizmente, mas tampouco foi descartada (como dizia o saudoso Ferreira Netto, “quem parte e reparte, e não fica com a melhor parte, ou é burro ou não tem arte”).

Também aqui em Sampa ― que daqui a alguns dias se livrará do entulho petista que a governou nos últimos quatro anos ―, onde o salário médio dos professores é de R$ 3,5 mil, 140 funcionários da recebem remuneração acima do teto ― alguns ganham mais que o prefeito, cujo salário é de R$ 24 mil. Tem encanador recebendo R$ 11 mil, operador de copiadora ganhando R$ 9,8 mil; onze ascensoristas percebendo entre R$ 8,7 mil e R$ 11 mil, sete copeiros faturando entre R$ 9 mil e R$ 13 mil, manobrista embolsando R$ 15,8 mil, e o chefe dos garagistas, R$ 23,5 mil!

E viva o povo brasileiro!

Confira minhas atualizações diárias sobre política em www.cenario-politico-tupiniquim.link.blog.br/

2 comentários:

Martha disse...

Oi Fernando
Eu já tinha visto o browser em algum lugar mas não me lembro...
Dei um pulo no site pelo link e gostei...vamos ver se ele fica compatível com o Ten.
Você sabe que minha saga com o Ten rende vários volumes...rsrsrs
Quanto a esses valores absurdos...meu Deus!!!!
Que país é este?????
Estamos precisando urgentemente de uma reforma profunda e acredito que essa confusão toda seja só o início....
Bjs e obrigada sempre!!!!

Fernando Melis disse...

Oi, Martha.
Alguns repositórios de downloads afirmam que o UC-Browser funciona no Windows 10, mas o fabricante não explicita isso, e como seguro morreu de velho...
No mais, nossos conspícuos vereadores voltaram à carga no final da tarde de anteontem e reajustaram seus salários, como pretendiam, por 30 votos a 11. Um descalabro, mormente se considerarmos que a população vem passando privações de toda espécie, mercê essa crise que parece indebelável - e o governo federal está no caminho certo; o que lhe fala é credibilidade e confiança, sem o que os investimentos não acontecem e a economia continua se fingindo de morta.
A OAB está buscando uma maneira de acionar o Judiciário para reverter essa decisão imoral dos edis. Vamos ver no que vai dar.
Um beijo grande, uma ótima quinta feira e até mais ler.