quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

De volta ao upgrade (final)

Realizados (ou descartados) os procedimentos sugeridos nas postagens anteriores, convém ter em mente que um PC lento e com um HD entupido de arquivos pode ganhar novo fôlego e lhe servir por mais algum tempo sem que você precise gastar um centavo sequer.
Comece dando uma geral no sistema com Advanced System Care, da Iobit (http://www.iobit.com/), que varre PC em busca de spywares, elimina arquivos desnecessários, identifica (e corrige) problemas no Registro do Windows e muito mais. Alternativamente (ou adicionalmente), baixe e instale Glary Utilities (http://www.glaryutilities.com/gu.html), que tem um bom limpador de Registro e de HD, além de reparador de atalhos, gerenciador de inicialização e de menu de contexto, dentre outros recursos interessantes.
Embora os softwares retro citados atuem também sobre o Registro do Windows, existem programas dedicados especificamente a essa delicada tarefa – como o excelente MV RegClean, desenvolvido pelo brasileiro Marcos Velasco (mais informações e download em http://www.velasco.com.br/mvregclean_informations.php).

Observação: À medida que componentes e programas são instalados e desinstalados, o Registro tende a acumular resquícios que acabam minando o desempenho do sistema. Todavia, ainda que essas ferramentas realizem uma faxina responsável e desobriguem o usuário de fazer perigosas modificações manuais, é recomendável criar um ponto de restauração e fazer um backup do registro antes de implementar qualquer modificação nesse importante banco de dados.

Se você tem uma grande quantidade aplicativos instalados em seu computador, é bem provável que muitos deles estejam configurados (desnecessariamente) para pegar carona na inicialização do Windows, deixando o boot mais lento e ocupando espaço na memória. Embora seja possível redefinir essa configuração com o MSConfig, o Autoruns faz um trabalho melhor, já que oferece detalhes sobre cada entrada (mais informações e download em http://technet.microsoft.com/pt-br/sysinternals/bb963902.aspx). Note, porém, que desmarcar ou deletar entradas é um procedimento delicado, de maneira que convém criar um backup e um ponto de restauração do sistema antes de sair apagando tudo o que você vir pela frente.

Observação: Entradas como iTunesHelper.exe ou QTTask.exe, por exemplo, podem ser desmarcadas sem problema algum, mas o mesmo não se aplica ao executável do seu antivírus ou de outros programas que precisam ser iniciados automaticamente junto com o sistema. Então, caso tenha dúvidas sobre o que alguns deles fazem, use o Google ou outro buscador de sua preferência para descobrir o impacto que sua desativação ou retardo na carga podem acarretar.

Além dos programas que rodam na inicialização, uma porção de processos e serviços também interferem no desempenho do computador, e ainda que vários deles precisem ser iniciados automaticamente, alguns podem ser desabilitados ou reconfigurados para inicialização manual. Para visualizar a lista completa, clique em Iniciar > Executar, digite “services.msc” (sem as aspas) e pressione a tecla Enter. Para identificar o que pode ou não ser desativado, visite www.blackviper.com/WinXP/servicecfg.htm - caso seu sistema seja o XP x86 (32-bit) SP3; se você utiliza outra versão do Windows, clique em Home e selecione a opção correspondente em “Features”, na coluna à esquerda da página.
Não custa relembrar (embora nossos leitores habituais já estejam cansados de saber) a importância de se manter o sistema e os demais aplicativos devidamente atualizados. Para o Windows, seus componentes e outros produtos Microsoft, você tanto pode rodar o Windows Update regularmente quanto recorrer às atualizações automáticas (clique com o botão direito em Meu computador, escolha Propriedades, abra a guia Atualizações automáticas e faça os ajustes desejados). Já os demais programas requerem atualizações manuais individualizadas a partir dos websites de seus respectivos fabricantes; para facilitar, você pode pesquisá-los de uma tacada só com o serviço de varredura online oferecido pela Secunia (http://secunia.com/vulnerability_scanning/).
Por falar nisso, além das correções de segurança que a Microsoft disponibilizou no Patch Tuesday de anteontem, a Adobe corrigiu uma vulnerabilidade do Reader que vinha sendo explorada desde as festas de fim de ano; caso você utilize esse leitor gratuito de PDF (e quem não o faz?), atualize-o para a versão mais recente (disponível em http://www.adobe.com/br/).
Cautela e canja de galinha nunca fizeram mal a ninguém.
Postar um comentário