quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Migrando para o Windows 7 (final) e humor...


Agora seu PC está pronto. Alguns ajustes e personalizações de relevância menor podem ser implementados mais adiante, paulatinamente, até porque não o impedem de utilizar a máquina no dia-a-dia .
Como “prevenir acidentes é dever de todos”, não deixe de criar uma Imagem do Sistema (em outras palavras, uma cópia fiel do Windows, programas, configurações e arquivos) e salvá-la num HD externo ou pendrive de alta capacidade. Para tanto, acesse o Painel de Controle, clique em Sistema e Manutenção > Backup e Restauração > Criar uma imagem do sistema e siga as instruções do Assistente. Caso algum “acidente de percurso” o obrigue a restaurar o PC a partir dessa imagem, acesse o Painel de Controle, clique em Fazer backup do computador > Recuperar configuração do sistema ou o computador > Métodos de recuperação avançados > Usar uma imagem de sistema criada anteriormente e siga as instruções nas telas.

ObservaçãoA restauração do computador a partir de uma imagem do sistema fará com que tudo volte a ser como era no momento em que a imagem foi gravada, razão pela qual você deve manter backups atualizados de seus arquivos pessoais.

Outra dica que eu reputo interessante remete ao ReadyBoost,  que funciona com um “upgrade instantâneo de memória”. Basta espetar um pendrive (que tenha pelo menos 1 GB de espaço livre) numa portinha USB, clicar em Iniciar > Computador, dar um clique direito no ícone que representa o drive em questão, clicar em ReadyBoost e marcar a opção Dedicar este dispositivo ao ReadyBoost. Você pode ainda marca a opção Usar este dispositivo e mover o controle deslizante para ajustar a quantidade de espaço disponível que deseja utilizar.

Era isso, pessoal. Espero que vocês tenham gostado desta sequência. A propósito, esqueci de alertar a todos que anteontem - segunda terça-feira do mês - foi dia de patch tuesday da Microsoft. Quem não configurou as atualizações automáticas deve rodar o Window Update e atualizar o sistema manualmente o quanto antes.

E como amanhã é feriado, vou antecipar nosso tradicional humor de sexta-feira:

Devido a discrepâncias entre seus gastos e a renda declarada, o velhinho foi chamado pelo Fisco para prestar esclarecimentos. No dia e hora marcados, ele compareceu, acompanhado do seu advogado, e inquirido pelo agente, confessou ser um apostador compulsivo, daí a renda adicional que lhe permitia gastar mais do que recebia de aposentadoria. E como o funcionário da Receita não lhe pareceu convencido, ele propôs:
- Aposto 500 reais com o senhor que consigo subir numa cadeira e mijar no cesto de lixo que está na outra ponta da sua mesa.
Como a escrivaninha media quase dois metros, o fiscal disse que isso seria impossível, e coisa e tal, mas diante da insistência do ancião, acabou concordando.
O velho  subiu na cadeira, abriu a calça e - como era de se esperar - encharcou todo o tampo da mesa do fiscal. Ato contínuo, ele tirou da carteira cinco notas de 100 reais e pagou a aposta.
Depois de embolsar o dinheiro com um sorriso de orelha a orelha, o fiscal disse:
- Não vejo como isso abona a sua tese, meu senhor.
O velhinho, sorriu e apontou para o advogado, que estava rubro de raiva.
- O que há com seu amigo? – perguntou o fiscal.
- É a prova provada do que eu lhe disse – respondeu o velho. – Antes de chegarmos aqui, nós apostamos que eu mijaria na sua mesa e o senhor ainda ficaria satisfeito!

Achou pouco? Então veja essa:




Bom f.d.s. e até segunda, se Deus quiser.
Postar um comentário