sexta-feira, 8 de março de 2013

DESINSTALAR/REMOVER PROGRAMAS CORRETAMENTE e Humor...


Pegando um gancho nas postagens anteriores, vale relembrar que a remoção de aplicativos costuma ser a grande responsável pela “poluição” do Registro do Windows, pois os desinstaladores nativos da maioria dos programas costumam deixar resíduos (não só o Registro, mas também no HD). Por conta disso, o melhor a fazer é não se deixar levar pela profusão de freewares disponíveis na Web: instale apenas o que for estritamente necessário e, sempre que possível, dê preferência a serviços online, que rodam diretamente do navegador, dispensando instalação e, consequentemente, posterior remoção.
Para garantir desinstalações eficientes, use o Comodo Programs Manager, o Revo Uninstaller ou o IObit Uninstaller (este último integra o Advanced System Care, mas também pode ser instalado separadamente). Cada uma dessas ferramentas tem seus próprios diferenciais, mas todas criam pontos de restauração do sistema antes de remover os aplicativos e fazem varreduras profundas em busca de arquivos, pastas e itens do registro que a desinstalação padrão possa ter deixado para trás.

Observação: Em determinadas situações, a única maneira de defenestrar um aplicativo rebelde é “na marra”. Para tanto (mas só em último caso), reveja as instruções na postagem A Difícil Arte de Remover Programas.

Passemos agora ao nosso tradicional humor de sexta-feira:

Muito doidão, o cara saiu gritando pelas ruas :
- Presidente filho da puta!
- Ô presidente filho da puta!
- Êta presidente filho de uma puuutaaa!!!
Um policial que ia passando agarrou o cara pelo braço.
- Tá em cana. Tá preso malandro Tu vai ver o sol nascer quadrado. Desacato à autoridade...
O cara diz, assustado :
-“Ué, por que tô em cana?
O policial:
- Tá chamando o presidente de filho da puta e não quer ser preso?
O cara:
- Peraí. O presidente que eu to falando é o presidente do meu time, aquele safado.
O policial:
- Não adianta querer disfarçar, não. Presidente filho da puta, só tem um.

Bom f.d.s. a todos.
Postar um comentário