sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

COMO DESAFOGAR O SISTEMA OPERACIONAL (PARTE 4)

SE GILMAR MENDES É CONTRA, ENTÃO É BOM PARA O BRASIL.

Lidas, compreendidas e postas em prática as sugestões elencadas no post anterior, abra a pasta Computador, clique com o botão direito no ícone que representa sua unidade de sistema e selecione a aba Ferramentas. No campo Verificação de Erros, clique em Verificar Agora, assinale as duas caixas de verificação e reinicie o computador (essa providência necessária para que a ferramenta tenha acesso aos arquivos de sistema que o Windows bloqueia quando está carregado) e vá tomar um café, que a finalização do processo costuma demorar um pouco.

Concluída a verificação e corrigidos os eventuais erros no disco, volte à janelinha das Propriedades da Unidade C: e, no campo Desfragmentação, pressione o botão Desfragmentar agora. Na tela do Desfragmentador, selecione a unidade desejada (desde que não seja SSD) e clique em Analisar disco. Se o índice de fragmentação for superior a 3%, clique em Desfragmentar disco e siga as instruções na tela ― de acordo com o tamanho do drive e o percentual de fragmentação dos arquivos, esse processo também pode demorar um pouco.

Note que o roteiro sugerido para o “pré-operatório” utiliza os recursos nativos do sistema. Com uma suíte de manutenção como o Advanced System Care, por exemplo, você obterá melhores resultados em menos tempo e com menos trabalho. Aliás, outra suíte que eu recomendo instalar é o CCleaner, que (acho que eu já disse, mas nunca é demais repetir) permite selecionar um a um os pontos de restauração do sistema que se deseja apagar. Ambos os programas são disponibilizados gratuitamente para uso pessoal, mas registrá-los lhe dará acesso a alguns recursos adicionais, que talvez não sejam imprescindíveis, mas nem por isso deixam de ser bem-vindos.

Agora “o paciente está pronto para a cirurgia” que reduzirá o tamanho da unidade do sistema e abrirá espaço para a criação de uma segunda partição. Cada drive de HD pode ser dividido em até quatro partições primárias ― ou em três partições primárias e uma estendida. A partição estendida pode ser subdivida em múltiplas unidades lógicas, sendo cada qual identificada por uma letra do alfabeto. Como as letras A e B eram reservadas, tradicionalmente, para os drives de disquete de  e  polegadas, o volume do sistema recebe a letra C, e o drive de mídia óptica, se houver, a letra D. Assim, as demais partições partem da letra E ― a menos que você tenha configurado um pendrive ou um SD Card para “ampliar” a RAM através do ReadyBoost, caso em que a nova partição receberá a letra F.

ObservaçãoÉ possível alterar as letras em questão abrindo a pasta Computador e, na coluna à esquerda, dando um clique direito em Computador e selecionando a opção Gerenciar.
  
O resto fica para o próximo capítulo.

Visite minhas comunidades na Rede .Link:
Postar um comentário