sexta-feira, 8 de abril de 2011

Conclusão e humor de sexta-feira

Para concluir as ilações sobre e-mails fraudulentos, iniciadas no post de anteontem, vale lembrar que:

• Saudações “genéricas” (tipo “olá”, “oi”, “caro amigo”, etc.) sugerem alguma maracutaia. Erros de digitação, ortografia, gramática, concordância, frases com palavras faltando e outros que tais também são bons indicativos de fraudes (mesmo que os vigaristas digitais venham se esmerando na redação das mensagens, esses “deslizes” ajudam a burlar a fiscalização dos filtros anti-spam).

• Tome muito cuidado com anexos, ainda que provenientes de pessoas conhecidas (mensagens enviadas por um amigo ou parente cujo sistema esteja infectado também podem conter malwares). Vírus, spywares e outros códigos maliciosos podem se travestir de fotos, apresentações PPS ou qualquer outra coisa aparentemente útil ou inocente, de modo que você só deve abrir um anexo se tiver certeza de sua origem e conteúdo e, mesmo assim, após checá-lo com o antivírus. “Urgência” também pode indicar fraude; redobre os cuidados se a mensagem procurar induzi-lo a clicar num link ou abrir um arquivo usando termos como “imediatamente”, “agora mesmo” ou algo do gênero (até para evitar que você pense duas vezes).

• Falando em links, verifique sempre para onde eles apontam – pouse o ponteiro do mouse sobre um link e cheque o endereço que aparece na barra de status do navegador (para habilitar a barra em questão, clique em Exibir > Barra de ferramentas). Links fraudulentos podem redireicioná-lo a sites maliciosos ou instalar spywares, baixar códigos nocivos, e por aí vai. Se você observar um “@” no meio do link, fique esperto: empresas idôneas utilizam domínios próprios, tipo https://www.empresa.com.br. E ainda que o link contenha algo sugestivo – como “bancobrasil”, “playboy”, “receitafederal” –, só isso não basta para que você o tome por legítimo.

• Sempre que um site solicitar seus dados pessoais, assegure-se de que o endereço seja iniciado por https (o “s” indica segurança), e que a barra de status do navegador exiba o ícone de um cadeado – no qual você pode clicar para conferir o certificado digital do site e o nível de criptografia utilizado (que deve ser, no mínimo, de 128 bits).

• Tome muito cuidado com janelas pop-up que se abrem do nada ou surgem quando você clica num link qualquer. Feche-as imediatamente via ALT+F4 (clicar no X de fechar da janelinha pode ser perigoso).

• Estelionatários utilizam engenharia social para levar os incautos a seguir suas instruções mal-intencionadas. Fique atento para mensagens dando conta de que você ganhou na loteria, é herdeiro de um rei nigeriano, precisa confirmar dados do imposto de renda, está devendo na praça, negativado no sistema financeiro ou sendo chifrado pelo(a) parceiro(a). Atente também para e-mails não solicitados que contenham links para descadastramento (se você nunca se cadastrou, não há o que descadastrar).

• O e-mail nunca será a prova de falhas; se você não precisa de um registro por escrito ou se o interlocutor não está do outro lado do mundo, talvez um telefonema (ou um contato pessoal, melhor ainda) seja a forma mais segura de trocar informações importantes.

Passemos agora à nossa tradicional piadinha de sexta-feira:

Dois juízes se encontram no estacionamento de um motel e reparam, constrangidos, que cada um está com a mulher do outro. No entanto, mantendo a compostura própria de magistrados, em tom solene e respeitoso, diz o primeiro:
- Conspícuo colega, peço vênia para sugerir que ambos esqueçamos este incidente fortuito e lamentável. O correto, salvo melhor juízo, seria minha esposa vir comigo no meu carro, e Vossa Excelência levar a sua no seu.
Responde o outro:
- Estou inclinado a concordar com o nobre colega no sentido de que isso seria o CORRETO, mas ouso ponderar que não serio o JUSTO, já que vocês estão saindo e nós, entrando...


Bom fina de semana a todos.
Postar um comentário