segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

MS WORD, SMARTPHONES e SANDUBA DE MORTADELA

Conforme eu adiantei na última sexta-feira,  algumas das próximas postagens trarão sugestões de compras para o Natal e dicas culinárias práticas e saborosas. É acompanhar e conferir.

Fabricantes de smartphones como a Apple e a Motorola vêm apostando em telas maiores. O iPhone 5 (que já foi homologado pela ANATEL e deve chegar “oficialmente” ao Brasil ainda neste ano, embora o preço ainda não tenha sido definido) conta com tela de 4 polegadas, além de processador duas vezes mais veloz que o da versão anterior, melhor autonomia de bateria e processamento de imagens aprimorado. Pena que a navegação com orientação de voz no novo aplicativo de mapas e a assistente SIRI para perguntas em português não funcione, sem mencionar a que a conexão 4G tupiniquim só deve começar a operar em abril ano que vem e, num primeiro momento, somente nas cidades-sede da COPA DAS CONFEDERAÇÕES (para saber mais, clique aqui).
Já o Razr HD, que oferece tela de 4,7 polegadas com bom reconhecimento de toques, sistema Android 4 Ice Cream Sandwich, saída HDMI e diversos outros “mimos” já está disponível no mercado nacional por cerca de R$ 2 mil (para saber mais, clique aqui).
Quer gastar menos? Então considere SONY XPERIA U (R$ 665), que não desaponta para um aparelho intermediário - ademais, segundo o fabricante, o Android 2.3 poderá ser atualizado para a versão 4.0 até o final do ano.

Observação: Em qualquer dos casos, adquirir o aparelho diretamente das operadoras deve proporcionar uma redução substancial no preço.

A propósito, assistam a este vídeo:



Mudando de pato para ganso, a proximidade do verão sugere descontração, e se houve época em que “gente bem” torcia o nariz para a mortadela, hoje esse embutido perdeu a aura de “botequim de periferia” (compare o preço da mortadela Ceratti com azeitonas com o do presunto gordo da Sadia e depois me conte). Então, a quem interessar possa, segue a receita do tradicional lanche servido no Bar do Mané (no Mercadão Central de São Paulo).

1- Abra ao meio um pãozinho francês fresquinho e crocante e retire parte do miolo;
2- Espalhe em cada “canoa” uma colherada de maionese (ou manteiga, ou requeijão, conforme o gosto do freguês);
3- Forre uma das canoas com folhas de alface fresca cortadas em tirinhas e temperadas com sal e pimenta do reino;
4- Forre a outra canoa com rodelas finas de tomate temperadas com um fio de azeite e uma pitada de orégano;
5- Para o recheio, providencia cerca de 200 gramas de mortadela em fatias finas, dobradas ao meio. Se quiser tornar o sanduíche mais rebuscado, entremeie fatias igualmente finas e dobradas ao meio de queijo mozarela, prato ou cheddar.

Observação: Se preferir, passe rapidamente a mortadela na frigideira (não é preciso adicionar óleo ou manteiga) antes de montar o lanche e entremeie um ovo frito.

Bom apetite a todos.
Postar um comentário