segunda-feira, 22 de julho de 2013

WINDOWS 7 - EXTENSÃO DE ARQUIVO / PROGRAMAS PADRÃO

Fale com delicadeza hoje; quando o amanhã chegar, você já estará habituado.

O termo arquivo (ou ficheiro, como se diz em Portugal) designa, no léxico da informática, um conjunto de informações representado por um ícone e identificado por um nome, um ponto (.) e uma extensão formada geralmente por três ou quatro caracteres alfanuméricos.
De modo geral, podemos rebatizar a maioria dos arquivos como bem entendermos, mas o mesmo não se aplica à extensão, pois é com base nela que o sistema “sabe” quais aplicativos utilizar para manipular os ditos cujos.  

Observação: Quando damos um clique direito sobre o ícone de um arquivo e clicamos na opção Abrir com..., o sistema exibe as associações que ele reputa funcionais e nos permite explorar outras possibilidades, mas, ao fazer essas experiências, devemos desmarcar a caixinha de verificação ao lado de Sempre usar o programa selecionado para abrir esse tipo de arquivo, para que uma associação inadequada não impeça a abertura de arquivos daquele formato até que a associação correta não for redefinida.

Passando ao mote desta postagem, se você já migrou para o Windows 7, clique em Iniciar>Programas Padrão e explore as opções disponíveis. Em Definir os programas padrão, clique em Google Chrome, por exemplo, e configure-o para abrir todas as extensões e protocolos que ele for capaz de manipular (HTML, HTM, e por aí vai). Já em Alterar configurações de Reprodução Automática, você terá acesso a diversas possibilidades envolvendo arquivos de mídia (CDs, DVDs e outros) e poderá definir o comportamento do sistema em relação a cada um deles – reproduzir automaticamente, abri-los usando o Windows Explorer, executá-los com seu programa favorito ou mesmo não adotar ação alguma.
 
Observação: Caso você se depare com um arquivo “desconhecido” que o Windows não seja capaz de manipular, visite o site www.openwith.org/ para ter acesso a uma vasta gama de programas capazes de lidar com os mais diversos formatos. Se preferir, recorra ao Media Convert – que embora seja focado em padrões musicais, também serve para transmutar praticamente qualquer tipo de arquivo.
 
Para configurar cada extensão a partir do próprio arquivo, dê um clique direito sobre o ícone respectivo, escolha a opção Abrir com..., clique em Escolher programa padrão e faça os ajustes desejados.

Um ótimo dia a todos e até mais ler.
Postar um comentário