sexta-feira, 6 de junho de 2014

SMARTPHONES E HUMOR DE SEXTA-FEIRA

O PERDÃO CURA TODOS OS MALES, MAS CIANURETO FAZ O MESMO EFEITO E É BEM MAIS RÁPIDO.
Personalizar o som de chamada e é a primeira providência levada a efeito pela maioria dos usuários, sendo que alguns optam por ouvir o excerto de de uma faixa musical ou o hino do time do coração, por exemplo, em detrimento dos toques nativos do aparelho. Eu, particularmente, não sou de muitas frescuras – mas assim que carreguei a bateria do meu novo Optimus F5, busquei configurar como toque um trecho da belíssima Canção do Mar, interpretada pela impagável cantora lusitana Dulce Pontes, e como eu havia editado a música (veja mais na postagem de 21/02/13) e salvado o arquivo no SD Card do aparelho antigo, imaginei que bastaria transferir o cartãozinho para o novo, abrir a lista de opções de toques e fazer a seleção respectiva. No entanto – como vim a descobrir mais adiante –, o Android exige que os arquivos usados como toque sejam salvos na pasta RINGTONE do aparelho.e,para “ajudar”, o manual é omisso e o ajuste está longe de ser intuitivo. Assim, visando a auxiliar algum leitor a sair dessa sinuca de bico, segue um passo-a-passo a ser usado como referência, já que os nomes dos apps e itens de menu podem variar conforme a marca e modelo do aparelho:

1.   Conecte o smartphone ao PC através do cabinho USB, abra o Windows Explorer, localize e dê duplo clique sobre o ícone que representa o aparelho e localize a pasta Ringtones, que tanto pode estar na memória interna quanto no SD Card.

2.   Caso a pasta em questão não exista, dê um clique direito num ponto vazio da janela do Explorer, escolha a opção Nova Pasta no menu, nomeie-a como Ringtones e tecle Enter.

3.   Abra a pasta Ringtones e arraste para dentro dela o arquivo .MP3 que você deseja usar como som de chamada e desconecte o telefone do computador.

4.   No menu do celular, procure a entrada Som (que deve estar sob Ajustes ou Configurações), clique em toque de chamada (ou toque do telefone), localize a música que você copiou, selecione-a, confirme em OK e faça o teste.

Sobrando um tempinho, assista ao vídeo:


Desta feita, em vez da tradicional piadinha de sexta-feira, segue um texto muito legal de Luiz Fernando Veríssimo:

“Tudo que vicia começa com C. Por alguma razão que ainda desconheço, minha mente foi tomada por uma ideia um tanto sinistra: vícios. Refleti sobre todos os vícios que corrompem a humanidade. Pensei, pensei e, de repente, um insight: tudo que vicia começa com a letra C! De drogas leves a pesadas, bebidas, comidas ou diversões, percebi que todo vício curiosamente iniciava com cê.
Inicialmente, lembrei do cigarro que causa mais dependência que muita droga pesada. Cigarro vicia e começa com a letra c. Depois, lembrei das drogas pesadas: cocaína, crack e maconha. Vale lembrar que maconha é apenas o apelido da cannabis sativa que também começa com cê. Entre as bebidas super populares há a cachaça, a cerveja e o café. Os gaúchos até abrem mão do vício matinal do café mas não deixam de tomar seu chimarrão que também – adivinha – começa com a letra c. 
Refletindo sobre este padrão, cheguei à resposta da questão que por anos atormentou minha vida: por que a Coca-Cola vicia e a Pepsi não? Tendo fórmulas e sabores praticamente idênticos, deveria haver alguma explicação para este fenômeno. Naquele dia, meu insight finalmente revelara a resposta. É que a Coca tem dois cês no nome enquanto a Pepsi não tem nenhum. Impressionante, hein? 
E o computador e o chocolate? Estes dispensam comentários. Os vícios alimentares conhecemos aos montes, principalmente daqueles alimentos carregados com sal e açúcar. Sal é cloreto de sódio. E o açúcar que vicia é aquele extraído da cana. 
Algumas músicas também causam dependência. Recentemente, testemunhei a popularização de uma droga musical chamada “créeeeeeu”. Ficou todo o mundo viciadinho, principalmente quando o ritmo atingia a velocidade… cinco.
A esta altura, você pode estar pensando: sexo vicia e não começa com a letra C. Pois você está redondamente enganado. Sexo não tem esta qualidade porque denota simplesmente a conformação orgânica que permite distinguir o homem da mulher. O que vicia é o “ato sexual”, e este é denominado coito. Pois é. Coincidências ou não, tudo que vicia começa com cê. Mas atenção: nem tudo que começa com cê vicia. Se fosse assim, estaríamos salvos pois a humanidade seria viciada em Cultura…” 

Bom final de semana a todos.

Postar um comentário