quinta-feira, 14 de junho de 2018

DISCO DE RESGATE DO WINDOWS 10 ― CONTINUAÇÃO


O BRASIL NÃO TEM A MENOR CHANCE DE SER CONFUNDIDO COM UM PAÍS SÉRIO.

Como dito no capítulo anterior, meu Windows não carregou normalmente após eu reiniciar o computador para validar uma suposta atualização do sistema, não reiniciou automaticamente no modo de segurança e tampouco abriu a tela das opções de recuperação quando forcei o desligamento e tornei a ligar o PC por três vezes consecutivas.

Insistindo na tecla F2 durante o boot, consegui abrir a tela do CMOS Setup, o que desfez minhas suspeitas de problemas relacionados ao monitor ou placa de vídeo. Todavia, não consegui acessar o Modo de Segurança via tecla F8... enfim, resumindo: depois de muito malabarismo, o computador reiniciou normalmente. Então, depois de me assegurar de que tudo estava como dantes no Quartel de Abrantes, resolvi criar um disco de resgate.

Como a maioria dos notebooks e all in ones atuais deixou de incluir o drive de mídia óptica, “disco de resgate” é uma maneira de dizer, já que a unidade de recuperação é criada num pendrive. Esclarecido esse detalhe, passemos ao procedimento propriamente dito, que é bastante simples.

― Com o Windows ativo e operante, digitamos “criar unidade de recuperação” (sem aspas) na caixa de pesquisas da Barra de Tarefas (ou na caixa de diálogo da Cortana) e clicamos em Criar unidade de recuperação ― Painel de Controle.

― A janelinha que se abre em seguida permite escolher entre criar o disco de resgate, pura e simplesmente, ou incluir um backup do sistema ― opção que permite reinstalar o Windows a partir da unidade de recuperação que vamos criar. Nesse caso, porém, o processo é mais demorado e ocupa bem mais espaço. Mesmo assim, sugiro que você escolha essa opção (mais adiante, veremos como criar esse "disco de resgate" com o auxílio da ferramenta de criação de mídia da Microsoft, mas isso é assunto para o próximo capítulo). 

― Os próximos passos são espetar o pendrive numa portinha USB, indicá-lo ao assistente de criação, clicar em Avançar e, em seguida, em OK na mensagem dando conta de que o dispositivo será formatado (se houver arquivos importantes no pendrive, devemos providenciar um backup com antecedência, pois todo o conteúdo será apagado durante a formatação).

― Finalmente, clicamos no botão Criar e aguardamos a conclusão do processo. Quando for exibida a mensagem de que a unidade de recuperação está pronta, clicamos em Concluir.

Na próxima postagem, veremos como criar a unidade de recuperação com a ferramenta de criação de mídia da Microsoft. Até lá.

Visite minhas comunidades na Rede .Link:
Postar um comentário