quinta-feira, 24 de março de 2011

De volta ao IE9

A expressiva quantidade de downloads indica que a Microsoft tem motivos para comemorar o sucesso do IE9, lançado em meados do mês passado (conforme comentamos em http://fernandomelis.blogspot.com/2011/03/curtas.html).
Segundo a empresa, a nova versão está mais leve e segura do que as anteriores, além de ser capaz de processar recursos do HTML 5 com desenvoltura bem superior à dos browsers concorrentes (saiba mais em http://ie.microsoft.com/testdrive/).
No entanto, nem todo mundo segue essa cartilha: para alguns analistas, a segurança sempre será o calcanhar de Aquiles da Microsoft (a grande popularidade de seus produtos os torna alvos naturais para hackers e assemelhados). Demais disso, o “excelente desempenho” atribuído ao IE9 não foi comprovado pelo famoso site Acid3 – que lhe conferiu uma pontuação inferior à do Chrome 10, do Opera 11 e do Firefox (veja detalhes em http://gigaom.com/collaboration/internet-explorer-9-released-but-should-you-care/), e a incompatibilidade com o XP vem gerando críticas, já que “cheira” a uma estratégia de marketing para “forçar” os usuários ao upgrade do sistema operacional.
Enfim, a nova versão (disponível para download em http://www.internetexplorer9.com.br/) pode ser uma opção atraente para usuários do Vista e do Seven, mas dificilmente alavancará a participação da Microsoft no mercado de navegadores. Embora já tenha arrebanhado mais de 90% dos internautas, o IE conta atualmente com “meros” 56% (aí consideradas todas as versões em uso), enquanto o Firefox já alcança 23% e o Chrome, 11% (dados da Net Applications).
Abraços a todos e até mais ler.
Postar um comentário