sexta-feira, 6 de maio de 2011

Task Manager e humor de sexta-feira

O atalho “Ctrl+Alt+Del”, que nas versões mais antigas do Windows era o "último recurso" para o usuário tentar reverter um travamento sem apelar para o botão RESET, convoca, no XP, o Gerenciador de Tarefas, cuja aba “Aplicativos” exibe os programas em execução e seus respectivos status, enquanto que “Processos” lista os processos e serviços que rodam em segundo plano.

Observação: Numa definição elementar, “processos” são conjuntos de instruções executadas com um determinado propósito. Alguns programas se subdividem em diversos processos, mas alguns processos não correspondem a programas (como no caso dos assim chamados “serviços”, que rodam em segundo plano para dar suporte ao sistema operacional).

Como os processos e serviços são identificados pelos nomes de seus respectivos executáveis, nem sempre é fácil saber a que eles se referem ou se realmente deveriam estar ali. Nomes como explorer.exe, firefox.exe ou msnmsgr.exe, por exemplo, não oferecem dificuldades, mas svchost.exe, oodag.exe, ctfmon.exe e outros não menos enigmáticos podem não raro levar o usuário a pensar que a máquina foi tomada por vírus, spywares e aparentados.
Claro que sempre se pode pesquisar no Google ou ir diretamente a sites como www.liutilities.com/products/wintaskspro/processlibrary/, por exemplo, ou ainda instalar programinhas como o  ProcessQuickLink ou o Process Explorer (que a gente já analisou em outras oportunidades). Aliás, outra boa opção gratuita e bastante interessante é o YAPM : depois de instalar a ferramenta, basta você nos processos para obter diversas informações sobre eles – ou pesquisar na Web o nome do programa a que se referem os itens desconhecidos – e no caso de você não conseguir apagar um arquivo “rebelde”, é só passar à guia “FILE”, selecionar o teimoso em questão e clicar em “RELEASE” para liberar sua exclusão.
Note que o Gerenciador de Tarefas permite ainda finalizar programas que não estão respondendo, alterar prioridades, monitorar o desempenho do sistema, o status da rede e a atividade de outros usuários (caso existam).

Passemos agora à nossa tradicional piadinha:

O cumpadi, há muito tempo de olho na cumadi, aproveitô a ausência do cumpadi e resolveu fazer uma visitinha para ver se ela não carecia de arguma coisa...
Chegando lá, os dois meio sem jeito, não estavam acostumados a ficar a sós... falaram sobre o tempo...
- Será qui chove?
- Pois é...
Ficô um grande silêncio...
Aí, o cumpadi se enche de corage e resorve quebrá o gelo:

- Cumadi... qui qui ocê acha: trepemo ou tomemo um café?
- Ah, cumpadi... cê mi pegô sem pó...

Um ótimo final de semana a todos e até mais ler.
Postar um comentário