sexta-feira, 21 de setembro de 2018

COMO DEIXAR SEU SMARTPHONE MAIS SEGURO (TERCEIRA PARTE)


NÃO IMPORTA O LADO PELO QUAL VOCÊ ABRE A CAIXA DO REMÉDIO, A BULA SEMPRE ESTARÁ LÁ PARA ATRAPALHAR.

A curiosidade matou o gato, diz um velho ditado, mas a satisfação (da curiosidade) o ressuscitou, diz outro, embora menos popular. Seja como for, quem insiste em clicar em links apenas por achá-los interessantes pode se dar mal — e o mesmo vale para quem abre anexos de email sem checar a procedência e a natureza dos arquivos e clica em SIM, ACEITO, SUBMIT, YES ou seja lá o que for que dispare a instalação de aplicativos sem antes saber o que está realmente aceitando ou com o que está concordando.

No caso dos smartphones, é fundamental ficar atento às permissões que os apps solicitam — se você instalar um gravador de voz, por exemplo, por que diabos ele pediria permissão para acessar sua conta de email, seus grupos do WhatsApp ou algo parecido? Aliás, jamais conceda permissões de administrador para um aplicativo, ou você muito provavelmente terá problemas para desinstalá-lo.

Aplicativos que se autoconcedem permissões de administrador costumam ser mal-intencionados. Se não for possível defenestrá-los da maneira convencional, reinicie o smartphone no modo seguro, toque em Configurações e, no campo Segurança, selecione Administradores do dispositivo. Escarafunche a lista dos apps com status de administrador, marque a caixa de verificação ao lado do item que você quer remover e, na tela seguinte, toque em Desativar. Ao final, abra o menu Aplicativos, desinstale o programinha e reinicie o aparelho no modo normal.

Observação: Para acessar o Modo Seguro, mantenha pressionado o botão físico de liga/desliga o aparelho até que seja exibida a caixa de diálogo com a opção “Desligar”. Mantenha o dedo sobre até que a opção “Reiniciar no modo de segurança” apareça, toque em “OK” para confirmar e aguarde a reinicialização do sistema (se esse roteiro não funcionar no seu aparelho, consulte o manual do usuário ou recorra ao Google para saber como proceder no seu caso específico). Quando o Android reiniciar, os dizeres “Modo Seguro” serão exibidos no canto inferior esquerdo da tela e os apps de terceiros serão impedidos de rodar (da mesma forma que eventuais programinhas maliciosos). Aí é só seguir a dica do parágrafo anterior para desinstalar o app enxerido e reiniciar o aparelho no modo normal.

Voltando às permissões, cerca de 80% dos apps têm acesso a contas, contatos, mensagens, chamadas e arquivos armazenados porque o usuário permitiu isso lá atrás, quando instalou os programinhas sem ler os respectivos contratos e/ou autorizou todas as permissões solicitadas. No caso do Windows, ler o EULA (aquele famigerado contrato que a gente aceita quando instala um software qualquer) dos aplicativos é um porre, mas o EULAlyzer é uma mão na roda. 

Em linhas gerais, o EULA regulamenta o que o usuário pode ou não fazer, bem como resguarda os direitos do desenvolvedor (propriedade intelectual). Como esses contratos costumam ser muito extensos, a gente geralmente não lê todas as cláusulas (e eu estou sendo otimista, pois a maioria dos usuários simplesmente clica no botão que aceita o contrato e segue adiante com a instalação). Depois de instalar o EULAlyzer, basta você seguir as instruções do desenvolvedor para visualizar um relatório rápido e conciso do conteúdo potencialmente perigoso. Pena que só rode no Windows.

Continuamos na próxima postagem.

Visite minhas comunidades na Rede .Link:
Postar um comentário