terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

E-READERS

Dias atrás, comentei com alguns amigos que não estava encontrando nas livrarias o livro “A ARTE DE ENGANAR” (de Kevin Mitnick, conhecido na década de 90 como “o maior hacker de todos os tempos"). Na mesma noite, recebi do Joshua (que trabalha com segurança digital) o PDF da obra, e alguns dias depois, um exemplar em papel que o Carlão “garimpou” num sebo do centro da cidade (a ambos os meus profundos agradecimentos). Seria de se esperar que eu já houvesse concluído a leitura da cópia digitalizada quando recebi a impressa, mas ler centenas de páginas no monitor do PC não é uma das tarefas mais agradáveis – particularmente, prefiro fazê-lo no sofá da sala, na espreguiçadeira da varanda, na cama ou – por que não dizer? – na intimidade do banheiro (risos).
Talvez a coisa fosse um pouco diferente se eu dispusesse de um e-reader como o Kindle (http://amazon.com/Kindle), cujas pequenas dimensões facilitam o transporte e permitam utilizar o aparelho praticamente qualquer lugar. Sua tela de 6 polegadas propicia uma navegação agradável, embora não exiba cores, não ofereça suporte ao touchscreen e seja lenta no avanço e retrocesso das páginas (especialmente na reprodução de imagens). Para quem não sabe, esse gadget funciona atrelado à Amazon (a compra dos títulos é feita diretamente no dispositivo, e o download vem por 3G ou EDGE/GPRS com conexão paga pela própria Amazon), suporta diversos formatos de arquivos de texto e toca música em Audible e MP3. Sua última encarnação inclui um leitor nativo de PDF – dependendo da formatação e do tamanho da fonte, a leitura é dificultada pela ausência de zoom.
Outra opção interessante é o Coll-er, fabricado pela Interead e comercializado no Brasil pela livraria virtual Gato Sabido. Igualmente pequeno, leve, fácil de transportar e utilizar, ele tem menos recursos que o concorrente, mas é mais barato e integra o Adobe Reader Mobile 9, que permite modificar a formatação dos arquivos e aumentar o tamanho das letras (mais informações e aquisição do aparelhinho em http://www.gatosabido.com.br/leitor/).
Já os fãs incondicionais da Apple talvez prefiram esperar pelo iPad – uma versão gigante do smartphone com vocação para e-reader e aparência de iPhone. Além de ouvir música, ler livros, navegar na Web e visualizar fotos e vídeos (mas não tirá-las e nem gravá-los), você terá uma tela de 9,7 polegadas com sensor de toque, chip A4 de 1 GHz, controles gráfico e de memória embarcados armazenamento de 16 a 64 Gb. Nos Estados Unidos, a versão básica de 16 GB e equipada apenas com conexão Wi-Fi custa US$ 499 (com conexão 3G, o preço sobe US$ 130 e o peso aumenta 45 gramas). Mais informações em http://www.apple.com/br/;

Observação: Antes de sacar seu poderoso cartão de crédito, não deixe de conferir cuidadosamente o preço desses "brinquedinhos" e cotejar os recursos e funções que cada um deles oferece, especialmente no que concerne à disponibilidade de títulos em português e possibilidade (ou não) de transferir para o reader arquivos previamente descarregados em seu computador (é pra isso que os links estão aí).

Bom dia a todos e até mais ler.
Postar um comentário