quinta-feira, 8 de abril de 2010

Tela azul da morte

As temidas “Telas Azuis da Morte”, que surgem quando alguma anormalidade impede o sistema de ser executado normalmente, costumam trazer informações valiosas para a identificação e solução do problema que as originou. Então, em vez de xingar a Microsoft e maldizer a perda dos dados, mais vale anotar o texto exibido na tela – especialmente a porção entre o primeiro parágrafo (“Um problema foi detectado...”) e aquele que começa com “Se esta for a primeira vez...”, bem como o que aparece abaixo de “Informações Técnicas”. Assim, depois de reiniciar o PC, você poderá recorrer ao Google (ou a outro mecanismo de busca de sua preferência) para vasculhar a Web em busca de ocorrências coincidentes com o erro em questão (há quem sugira escrever os termos-chave em maiúsculas e sublinhá-los, para aumentar chances de obter resultados úteis).
Convém ter em mente que problemas com as memórias, excesso de calor, acúmulo de sujeira no interior do case, upgrades de hardware, atualizações de drivers e instalações de aplicativos também podem ser responsáveis por travamentos e reinicializações espontâneas. Então, visando evitar repetições desnecessárias, vale relembrar que:

- As memórias podem ser testadas com o freeware Memtest 86 (mais informações e download em http://memtest.org/). Havendo dois ou mais módulos instalados, você pode simplesmente trocá-los de lugar ou utilizá-los isoladamente, para ver se e quando o problema se manifesta.

- Para obter informações sobre como fazer uma faxina em regra no PC, clique aqui; para rever informações sobre drivers, clique aqui e aqui.

- Para saber mais sobre anormalidades no funcionamento do sistema e obter dicas para solucionar problemas, clique aqui e aqui (estes links remetem à primeira parte de cada seqüência; para acessar a continuação, basta clicar em “Postagem mais recente”, na borda inferior da matéria em questão).

Observação: Caso seu computador esteja no prazo de garantia, eventuais reparos devem ser realizados exclusivamente pela rede de representantes credenciados.

Manutenções regulares também ajudam a prevenir problemas. No entanto, como as ferramentas nativas do Windows são um tanto limitadas, o melhor é contar com uma solução mais abrangente, como o excelente System Mechanic, da Iolo (disponível nas versões STANDARD e PRO  por US$ 39,95 e US$ 49,95, respectivamente). Outra boa opção é o WinOptmizer 2010 Advanced Free, da Ashampoo, cuja interface intuitiva oferece uma vasta gama de recursos com textos explicativos que dispensam o usuário de recorrer freqüentemente à ajuda do programa. Note que, apesar de gratuito, o software requer uma chave de ativação, que é enviada por e-mail após o preenchimento de um cadastro; basta seguir as instruções exibidas ao final do processo de instalação).
Bom dia a todos e até mais ler.
Postar um comentário