quarta-feira, 23 de junho de 2010

Ainda a Privacidade

A popularização da Internet trouxe à baila diversas questões relativas à segurança e privacidade dos dados dos usuários, conforme, aliás, já comentamos em outras postagens. Por conta disso, tão indispensável quanto manter atualizado e bem configurado o seu arsenal de defesa (antivírus, firewall, antispyware, etc.) é estar sempre alerta e habituar-se a usar de bom senso. Confira algumas considerações e dicas a propósito desse tema:
Certos modelos de copiadoras digitais e impressoras mantêm cópias de tudo o que produzimos num disco rígido ou módulo de memória flash. Assim, quando as revendemos ou doamos sem eliminar essas informações, quem “herdar” o aparelho poderá acessá-las facilmente. Ainda em relação a impressoras e copiadoras, convém evitar copiar documentos pessoais no trabalho, já que, caso a máquina esteja em rede, será simples para o administrador xeretar o que foi xerocado (sem falar que as senhas padrão para copiadoras em rede podem ser facilmente encontradas na Web).

A maioria dos browsers integra uma opção de privacidade que supostamente permite navegar sem deixar rastros, mas não esconde as páginas e imagens de anunciantes que desejam veicular anúncios sob medida – ou de bisbilhoteiros como detetives privados e agentes da lei. Para piorar, os "Flash cookies" (nova geração de cookies mantidos pelo plugin Adobe Flash por causa dos aplicativos Flash embutidos em páginas da Web) não expiram e ficam armazenados fora do controle do navegador, de modo que você não pode vê-los ou excluí-los diretamente. Então, escolha uma boa política de cookies para seu navegador (como deletá-los a cada sessão de navegação, por exemplo) ou aprove-os individualmente. Se você usa o Firefox, uma boa idéia é instalar o add-on  BetterPrivacy , que extermina os Flash cookies.

Para quem é adepto a redes sociais, vale lembrar o Facebook tem mais de 50 botões de privacidade, levando a mais de 170 escolhas. Para minimizar os danos, no caso de você não apertar o botão certo, evite aceitar convites de app de pessoas desconhecidas (e se o software parecer suspeito, não custa nada verificá-lo usando a busca do Facebook). Vale lembrar também que sua data de nascimento completa (dia, mês, ano) pode ser informação suficiente para um cracker habilidoso fazer sérios estragos na sua conta bancária, de modo que convém não incluir esse tipo de informação em seu perfil (pela mesma razão, não divulgue seu endereço residencial e número de telefone). Classifique as pessoas em grupos conforme o grau de conhecimento e só permita acesso aos dados de sua página àquelas que forem realmente confiáveis.

Amanhã a gente conclui.
Bom dia a todos e até lá.
Postar um comentário